Marina provavelmente será procurada, diz Ideli

Segundo ministra, campanha de Dilma "provavelmente procurará" a candidata Marina Silva e seu partido

Brasília – A campanha da presidente Dilma Rousseff “provavelmente procurará” a candidata Marina Silva e seu partido, o PSB. A informação é da ministra da Secretaria dos Direitos Humanos, Ideli Salvatti.

Questionada sobre os mais de 20 milhões obtidos por Marina e se o governo petista procuraria a candidata que ficou em terceiro lugar nas eleições deste ano, Ideli foi direta: “Provavelmente sim, mas não serei eu”, disse.

Segundo Ideli, o pronunciamento de Dilma hoje já significou “um aceno ao PSB”. Dilma citou a tragédia que matou o candidato Eduardo Campos (PSB) e que fez, em agosto, Marina Silva ser catapultada à candidatura presidencial.

“A presença da Marina tem uma peculiaridade. Ela não é do PSB, ela está no PSB. O aceno de hoje é para mostrar ao PSB que nós continuamos no mesmo lugar. Lembrar que eles estiveram conosco em todos os momentos desde a eleição de 1989 e que até outubro de 2013, há exatamente um ano apenas, eles faziam parte do governo Dilma”, disse Ideli.

Sobre Aécio Neves (PSDB), Ideli afirmou que a campanha de Dilma deve “mostrar a todos os brasileiros” como foi o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).

“Eles tiveram a oportunidade de fazer algo e quebraram o Brasil. Isso precisa ser sempre lembrado”, disse Ideli, que durante os últimos quatro anos foi também ministra da Pesca e de Relações Institucionais.