Ibope: Skaf tem 22% e Doria, 21% na disputa ao governo de São Paulo

Pesquisa também apontou como seria um segundo turno entre os candidatos. Nesse cenário, o candidato do MDB ganharia do tucano com 41% das intenções

São Paulo – Os candidatos ao governo do Estado de São Paulo João Doria (PSDB) e Paulo Skaf (MDB) estão tecnicamente empatados em primeiro lugar, diz a mais recente pesquisa Ibope/Estado/TV Globo, divulgada nesta segunda-feira, 10. Skaf aparece com 22% e Doria, com 21%. A margem de erro é de três pontos porcentuais. Em relação à última pesquisa Ibope, divulgada em 20 de agosto, Skaf foi o que mais subiu, com quatro pontos a mais. Já Doria oscilou positivamente em um ponto.

Em terceiro lugar aparece Márcio França, com 8% – três a mais do que na última pesquisa. Em seguida, a pesquisa mostra Luiz Marinho (PT), que oscilou positivamente de 4% para 5%, Major Costa e Silva (DC), com 2%, e Professora Lisete (PSOL), Marcelo Candido (PDT), Professor Claudio Fernando (PMN), Rodrigo Tavares (PRTB), Toninho Ferreira (PSTU) e Rogerio Chequer (Novo), cada um com 1%. O candidato Edson Dorta (PCO) não pontuou.

Se considerada a intenção de voto espontânea, quando os nomes dos candidatos não são apresentados aos entrevistados, Doria aparece com 9% – aumento de quatro pontos em relação à última pesquisa. Skaf está numericamente empatado com o tucano, também com 9%, com cinco pontos percentuais a mais. O terceiro lugar é de Márcio França, com 3% das intenções, oscilação de um ponto em comparação ao dia 20 de agosto. Luiz Marinho tem 2%, também com diferença de um ponto porcentual a mais. Os outros candidatos não pontuaram. Brancos e nulos somaram 22%; entrevistados que não souberam ou não quiseram responder foram 50%.

O Ibope também pesquisou como seria um segundo turno entre Doria e Skaf. Nesse cenário, o candidato do MDB ganharia do tucano com 41% das intenções de voto, contra 32%. Brancos e nulos somam 21% e 7% não sabem ou não responderam.

Rejeição

O candidato com o maior índice de rejeição continua sendo o ex-prefeito João Doria, com 31%, apesar de ter melhorado quatro pontos em relação à pesquisa do dia 20 de agosto. Atrás dele aparecem o petista Luiz Marinho, que saltou de 14% para 19%, e Paulo Skaf – com 16%, mas com melhora significativa quando comparado com os 23% do último levantamento.

A lista de rejeição segue com Major Costa e Silva, com 13%, Toninho Ferreira, com 12%, e o governador Márcio França, que estagnou em 11%, todos empatados na margem de erro. Depois vêm Rodrigo Tavares (10%), Marcelo Candido, Edson Dorta e Professora Lisete (9% cada), Rogerio Chequer (8%) e Prof. Claudio Fernando (7%). Dos entrevistados, 6% disseram que poderiam votar em qualquer candidato e 25% não sabiam dizer ou não responderam.

Senado

Eduardo Suplicy (PT) continua a liderar as intenções de voto para o Senado, em relação à pesquisa de agosto, com 31% – oscilação positiva de três pontos percentuais em relação à última pesquisa. Mario Covas Neto (Podemos) aparece com 17%, em segundo lugar, a mesma pontuação do dia 20 de agosto. Major Olímpio (PSL) tem 11% da intenções, apresentando queda de quatro pontos. Mauren Maggi (PSB) e Mara Gabrilli (PSDB) apresentam 7%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 9 de setembro de 2018 e foram entrevistados 1512 votantes em 79 municípios. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número SP-09401/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-07387/2018.