Hospital das Clínicas libera 900 leitos para casos de coronavírus

Os pacientes que ocupavam esses leitos serão transferidos para outros sete institutos do complexo médico

Cerca de 900 leitos de internação do Instituto Central do Hospital das Clínicas estão sendo liberados para abrir espaço para os casos do novo coronavírus em São Paulo. Os pacientes que ocupavam esses locais estão sendo transferidos para outros sete institutos do complexo médico, na região central da capital. Cerca de 400 pacientes começaram a ser transferidos nesta terça. Em nota, o HC descreve a ação, sem precedentes, como uma “operação de guerra”, para ampliar a capacidade do hospital. A chegada de pacientes com a covid-19 está programada para o início da próxima semana.

“Os pacientes com outros problemas, como vítimas de AVC, enfarte e câncer, entre outros, ficarão mais protegidos do risco de contágio por ficarem em prédios sem os pacientes com a covid-19. O mesmo ocorre com os profissionais de saúde que atenderão nos outros institutos”, informou o HC, ao justificar a operação. Do total, cerca de 200 leitos são de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), que devem se somar a outros hospitais, como o Instituto de Infectologia Emílio Ribas, que é vizinho ao HC. A programação do hospital prevê a ampliação em mais 100 leitos de UTI nesta semana.

O HC, entretanto, não receberá pacientes diretamente em sua porta. Ali só serão atendidos casos transferidos de outras unidades de saúde. Por isso, a recomendação é para que pessoas que apresentem sintomas da doença procurem o posto de saúde mais perto, e não o Hospital das Clínicas.

Anhembi

Estão em fase acelerada as obras dos hospitais de campanha que a Prefeitura vai instalar no Anhembi e no Estádio do Pacaembu. No Anhembi, serão 1.800 leitos para atendimentos de baixa complexidade em parceria com o Hospital Albert Einstein. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus: