Horas após vitória de Bolsonaro, Bebianno deixa presidência do PSL

O deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), que havia se afastado da direção da legenda para cuidar de sua campanha, voltará a assumir o posto

São Paulo — O advogado Gustavo Bebianno, braço direito do presidente eleito Jair Bolsonaro durante toda a campanha, deixou a presidência do PSL horas após vitória do capitão reformado.

O deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), que havia se afastado da direção da legenda para cuidar de sua campanha, voltará a assumir o posto.

A saída de Bebianno foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (29). “Pelo presente instrumento, venho informar que estou retornando às atividades partidárias nesse dia, reassumindo a Presidência Nacional do PSL”, diz nota assinada por Bivar, datada da última sexta-feira (26).

Em coletiva de imprensa na noite deste domingo (28), assim que a vitória de Bolsonaro foi anunciada, o advogado já havia acenado que deveria deixar o partido. “Minha fidelidade é com o Jair, minha relação com ele é pessoal, vou cumprir as missões que ele me der”, afirmou.

Ainda não há um futuro certo para Bebianno. O advogado é um dos nomes cotados para assumir o Ministério da Justiça, apesar de ele negar. À imprensa, ele citou a ex-ministra do STJ Eliana Calmon e o juiz Sergio Moro como bons nomes para chefiar a pasta.