Herdeira de família abastada doa R$ 500 mil para Lula, diz jornal

Segundo a Folha de S. Paulo, o apoio financeiro é uma resposta ao bloqueio dos bens do ex-presidente, ordenado pelo juiz Sergio Moro

São Paulo –  Roberta Luchsinger, neta do suíço Peter Paul Arnold Luchsinger*, afirmou ao jornal Folha de S. Paulo que fez uma doação pessoal no valor de 500 mil reais em dinheiro, joias e objetos de valor ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo ela, o petista pode usar os recursos “conforme as necessidades dele”.

Segundo informações publicadas nesta sexta-feira (11),  Roberta decidiu lançar um movimento de apoio financeiro ao petista depois que o juiz Sergio Moro bloqueou os bens do ex-presidente e estabeleceu uma multa de 16 milhões de reais no âmbito da Operação Lava Jato.

Ainda de acordo com a publicação, se convidada, ela estaria disposta a participar da caravana de Lula pelo país. A viagem deve começar no dia 17 de agosto pela Bahia e levará 21 dias até chegar ao Maranhão.

Ao jornal ela também afirmou que pretende se lançar candidata a deputada estadual pelo PCdoB na disputa eleitoral de 2018.

Entenda

No último dia 12 de julho, Lula foi condenado por Moro a nove anos e seis meses de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva no caso do tríplex do Guarujá, investigado na Lava Jato.

Em sua sentença, o juiz estabeleceu multa de 16 milhões de reais ao ex-presidente que, segundo a denúncia, teriam sido depositados como propina na conta bancária compartilhada entre o PT e a OAS Empreendimentos.

No dia 19 de julho, por ordem do magistrado, o Banco Central bloqueou 606 mil reais do ex-presidente.

O dinheiro estava depositado em quatro contas bancárias do petista:  397.636,09 reais (Banco do Brasil); 123.831,05 reais (Caixa Econômica Federal);  63.702,54 reais (Bradesco) e  21.557,44 reais (Itaú). Moro também confiscou três apartamentos e um terreno, todos os imóveis em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, e também dois veículos.

*Atualizado no dia 14 de agosto às 12h para corrigir a informação de que Roberta Luchsinger seria herdeira do banco Credit Suisse. Em nota, a assessoria de imprensa do Credit Suisse questionou a informação publicada pelo jornal Folha de S. Paulo e incorporada na matéria por EXAME.com. “O Credit Suisse foi fundado por Alfred Escher em 1856. Escher teve filhos que não deixaram herdeiros. O Credit Suisse reitera ainda que nunca foi gerido como uma família, mas sempre como uma corporação”, diz o texto enviado pelo banco a EXAME.com.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. JOSE ADAIR PLATEN OURIVES

    Tanta gente passando até fome neste País e ainda tem pessoas que doam dinheiro para um corrupto que não precisa, acho que chegamos no fim do mundo mesmo.

    1. Janaina Grings

      E um absurdo mesmo, tem gente que não merece o dinheiro que herda.

    2. Falou tudo meu amigo! Mas não acho que seja pura ingenuidade. Existem muitas pessoas interessadas em “ajudar” o Sr. Lularápio, para obterem benefícios no futuro…

    3. Outro absurdo é não ter feito o mesmo com a Andreia neves,marqueteiro do psdb,mulher do cunha,Aécio….enfim, não falta exemplos…

    4. Não tem sentido o seu argumento. Porque você acredita que quem tem dinheiro iria ajudar pessoas passando fome? Quem poderia fazer alguma coisa são os deputados safados que protegem um predisente corrupto, com foto, fita gravada e delação pronta. É no congresso que se combate a fome.

    5. ViP Berbigao

      Faltou a ‘Tia Patinha’ explicar sua posição em relação às ‘reservas fracionárias’ e, por consequência o eminente colapso financeiro da Europa, motivo pelo qual a Queen Elizabeth aparece afagando, ou afanando?… as reservas de ouro da Libra…

    6. ViP Berbigao

      Ato falho kkkk Leia-se “iminente” … kkk

    7. A polícia federal deveria investigar essa mulher. Poderá encontrar alguma que justifique uma pessoa financiar um criminoso condenado.