Haddad avalia convite para frente contra autoritarismo com Bernie Sanders

Convite ao ex-prefeito de São Paulo foi feito pelo ex-ministro das Finanças da Grécia Yanis Varoufakis que lidera o movimento mundial

São Paulo – O candidato derrotado à presidência da República Fernando Haddad (PT) está avaliando um convite para integrar uma frente progressista internacional.

O convite foi feito pelo ex-ministro das Finanças da Grécia Yanis Varoufakis, que enviou uma carta ao ex-prefeito de São Paulo. Varoufakis lidera o movimento ao lado do senador americano Bernie Sanders, que perdeu as primárias democratas para Hillary Clinton, em 2016.

O lançamento da frente será realizado em Nova York, no dia primeiro de dezembro. A informação foi divulgada pela seção Painel do jornal Folha de S.Paulo e confirmada por EXAME.

O objetivo da coalizão é combater o avanço do autoritarismo no mundo. Os idealizadores estão preocupados com o cenário político no Brasil, que será presidido por Jair Bolsonaro, a partir do ano que vem, e nos Estados Unidos, que são comandados por Donald Trump.

Em discurso em outubro, Sanders disse que está em curso uma luta de enormes consequências para os Estados Unidos e para o mundo.

“São duas visões concorrentes. Num lado, vemos um crescente movimento mundial em direção ao autoritarismo, oligarquia e cleptocracia. No outro lado, vemos um movimento em direção ao fortalecimento da democracia, do igualitarismo e da justiça econômica, social, racial e ambiental. Nosso trabalho é construir nossa humanidade comum e fazer tudo o que pudermos para nos opor a todas as forças, sejam elas de poder de governo inexplicável ou poder corporativo inexplicável, que tentam nos dividir e nos colocar uns contra os outros. Sabemos que essas forças trabalham juntas derrubando fronteiras. Devemos fazer o mesmo”.