Haddad autoriza que fiscais trabalhem de casa

O projeto é piloto, vale apenas para auditores fiscais e irá durar 12 meses

São Paulo – Parte dos servidores da secretaria Municipal de Finanças da Prefeitura poderão trabalhar de casa, entre as 8h e às 19h, fazendo uma espécie de home office.

O decreto do prefeito Fernando Haddad (PT) que autoriza a medida foi publicado no ‘Diário Oficial’ desta quinta-feira, 27.

O projeto é piloto, vale apenas para auditores fiscais e irá durar 12 meses. Segundo o texto, para participar do programa, os servidores terão que ter uma produtividade 20% maior dos que os colegas que exercem a mesma atividade dentro da Prefeitura.

O decreto ainda exige que, ao menos uma vez por semana, o fiscal faça uma jornada de oito horas dentro da unidade que trabalha.

Apenas profissionais que não precisem fazer atendimento direto ao público podem solicitar a entrada no projeto. Está proibido o home office aos estagiários.

A administração municipal também exige que os servidores não tenham penas administrativas em suas fichas nos últimos dois anos de serviço. Fiscais com faltas injustificadas também não poderão trabalhar de casa.