Hackers na XP; nomes para o STF…

Hackers na XP

Dados de 29.000 clientes da corretora XP Investimentos, uma das maiores do país, foram roubados por hackers, informa o jornal Valor. O crime aconteceu ao longo de 2013 e 2014, mas só no fim do ano os hackers procuraram a XP e exigiram um pagamento de 22,5 milhões de reais para não divulgr as informações. O acordo não foi fechado. A XP informa que os hackers não tiveram acesso à conta e às senhas dos clientes, apenas a informações cadastrais. Mas, na mesma época da invasão, três clientes da corretora foram vítima de fraude e cerca de 500.000 reais foram desviados. A XP ressarciu os clientes e afirma que, nos últimos anos, reforçou a segurança da informação.

_

Nomes para o Supremo

Nos bastidores de Brasília começam a ser ventilados os primeiros nomes que podem ocupar a vaga de Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal. A nomeação é feita pelo presidente Michel Temer, que vem tomando sugestões de conselheiro formais e informais. Alguns nomes que surgiram foram dos ministros do Superior Tribunal de Justiça Isabel Galotti, Luis Felipe Salomão e Ricardo Villas Cueva, de Ives Gandra Filho, presidente do TST, do promotor e ex-secretário da Casa Civil e de Justiça de São Paulo, Luiz Antônio Marrey, do ministro do TCU Bruno Dantas e do advogado tributarista Heleno Torres.

_

Três túneis

Agentes da Força Nacional encontraram nesta segunda-feira o terceiro túnel próximo ao muro da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Grande Natal, no Rio Grande do Norte. A prisão foi palco do assassinato de 26 detentos no sábado 14 e de uma rebelião que durou uma semana, com conflito a paus e pedra entre membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) e do Sindicato do Crime RN. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, ao longo da história do presídio são recorrentes as notificações de túneis cavados pelos presos. O solo dunar é fator que facilita a escavação.

_

Maia de volta

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está autorizado a tentar sua recondução ao cargo no que depender da Justiça. O presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), Hilton Queiroz, derrubou a liminar de primeira instância que impedia a candidatura. Segundo o desembargador, cabe ao Legislativo determinar se Maia pode ou não se reeleger, algo que o regimento interno da Câmara veta. “A guerreada tutela provisória fere o princípio da separação dos Poderes (…), culminando em invadir competência própria da Câmara dos Deputados para dispor quanto à eleição de sua Mesa Diretora”, disse a decisão. O advogado Lucas Rivas, que pediu o impedimento, não vai recorrer.

_

Três mortos em SP

O surto de febre amarela chegou a São Paulo. Nesta segunda-feira, a Secretaria do Estado de Saúde confirmou três mortes pela doença no estado, sendo dois por transmissão interna (autóctone) e uma “importada” de Minas Gerais. As mortes aconteceram em Américo Brasiliense, Batatais e Santana de Parnaíba. Outros dez casos são investigados no Instituto Adolfo Lutz. O número supera as mortes ocorridas pela doença no estado em 2016: no ano passado, foram duas.

Fim do TPP

Em seu primeiro dia completo na Casa Branca, o novo presidente americano abandonou o Acordo Transpacífico (TPP), o principal tratado comercial fechado por seu antecessor, Barack Obama. “Vai ser ótimo para o trabalhador americano”, afirmou. O TPP uniria Estados Unidos e outros 11 países banhados pelo Oceano Pacífico, como Canadá, México, Austrália e Japão, criando uma zona livre para 40% da economia mundial. Obama negociou o acordo durante oito anos, mas nunca levou o texto final para ser avaliado pelo Congresso, dominado por maioria republicana.

_

Negociações de paz na Síria

Representantes do presidente sírio Bashar al-Assad e da oposição síria começaram uma rodada de conversas para um novo cessar-fogo. Reunidos em Astana, capital do Casaquistão, representantes de ambas as partes afirmaram que querem chegar a uma trégua. O encontro acontece após a tomada de Alepo pelas forças de Assad, deixando os rebeldes em desvantagem no conflito.

Mossul: quase lá

O ministro da Defesa do Iraque anunciou que o Exército do país conseguiu tomar o controle total do leste de Mossul, capital do califado autoproclamado pelo Estado Islâmico. Mas o lado oeste da cidade, onde vivem 750.000 pessoas, ainda está sob controle do EI. A cidade vem sendo atacada desde outubro por cerca de 100.000 tropas iraquianas, apoiadas por curdos, Estados Unidos, Turquia e Arábia Saudita.