Grupo da sociedade civil divulga manifesto #Alcirina por união do centro

A sugestão é uma junção das candidaturas de Alckmin, Marina e Ciro — encabeçada pelo pedetista, que pontua melhor nas pesquisas

São Paulo – Com Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) isolados na liderança das pesquisas eleitorais, o Brasil caminha para um segundo turno com os dois campeões em rejeição.

A pulverização do centro estimulou a criação de um manifesto, divulgado nesta terça-feira (02), por uma chapa única que fortaleça uma terceira via.

“No momento de crise em que vivemos, não podemos arriscar ter o Brasil refém de governos que irão ampliar ainda mais a divisão e polarização do país”, diz o texto, que pode ser assinado por qualquer um.

A sugestão é de uma chapa #Alcirina – união das candidaturas de Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) – encabeçada por Ciro, que pontua melhor nas pesquisas.

Em troca da desistência dos adversários, Ciro incorporaria pontos das propostas dos outros candidatos, assim como a garantia que seus partidos teriam posição de destaque em seu governo.

A organização do manifesto informou para EXAME que ele foi enviado para a equipe dos três candidatos, e que pessoas próximas a Ciro já se manifestaram positivamente.

Críticas

O texto não poupa críticas a Bolsonaro e destaca seu histórico de declarações hostis a vários segmentos da população:

“Se eleito, ele vai apoiar e incitar discursos de ódio que colocam em risco a vida de mulheres, negros e comunidade LGBT, entre outras minorias”, diz o texto, apontando que “ele já se manifestou dizendo que não aceitaria outro resultado que não o da sua eleição. Esse é um risco que NÃO podemos correr!”.

A ascensão do candidato é interpretada como uma resposta à insatisfação com o período de governo do Partido dos Trabalhadores (PT) com “escândalos de corrupção, favorecimento de empresários amigos do partido e política econômica que levou o país a uma crise da qual ainda estamos nos recuperando.”

Uma boa parte dos signatários até agora faz parte do programa Lemann Fellowship, uma iniciativa da Fundação Lemann,

O programa busca a formação de líderes em várias áreas em parceria com universidades de ponta ao redor do mundo.

Mas a carta deixa claro que não representa “o posicionamento da Fundação Lemann ou da totalidade dos Lemann Fellows”.

Apelos do centro

Em setembro, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu, em carta, uma união de candidatos à Presidência contra aqueles que apostam em “soluções extremas”.

Para o tucano, a convergência deveria se dar em torno de quem apresentar mais chance de ganhar a eleição. 

Aos 87 anos, o ex-presidente disse que, durante sua vida, esta eleição é um dos “poucos momentos” tão decisivos para o Brasil.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Giordano Mochel

    Finalmente coerência. Parece que ainda existe lucidez.