Greve provoca suspensão do rodízio de veículos em SP

Rodízio municipal de veículos foi suspenso hoje no horário das 17h às 20h por causa da paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus da capital paulista

São Paulo – O rodízio municipal de veículos foi suspenso nesta terça-feira, 20, para automóveis e caminhões no horário das 17h às 20h por causa da paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus da capital paulista.

Chega a nove o número de terminais de ônibus fechados nesta terça por trabalhadores da categoria.

Segundo a São Paulo Transporte (SPTrans), os Terminais Pirituba, na zona norte; Princesa Isabel, no centro; e Pinheiros, na zona oeste, estão bloqueados desde as 9h50.

Fecharam as portas por volta das 11h15 as paradas Sacomã, na zona sul; Amaral Gurgel e Mercado, no centro; e Lapa, Barra Funda e Bandeira, na zona oeste.

Em protesto, os motoristas e cobradores chegaram por volta das 15 horas à calçada diante da sede da Prefeitura de São Paulo, no Viaduto do Chá, no centro.

Os trabalhadores reivindicam uma audiência com o prefeito Fernando Haddad (PT) ou com o secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto.

Os manifestantes calculam que 300 pessoas participam do protesto. E o número deve crescer já que outros manifestantes devem chegar.

A empresa controlada pela Prefeitura não soube informar o motivo exato da paralisação, mas, por meio de nota, disse repudiar “com veemência os fatos ocorridos, como a retirada de chaves dos coletivos, impedindo sua circulação”, acrescentando que “considera os atos sabotagem ao sistema e irá agir com o rigor necessário à apuração e punição dos envolvidos e responsáveis”.

A SPTrans divulgou ainda que acionou a Polícia Militar “e solicitará ao Ministério Público a apuração das responsabilidades sobre as paralisações registradas” nesta manhã.