Grafiteiro recupera pintura em SP lavando a tinta – parte 2

Muros do Largo da Batata foram pintados novamente, mas grafites ainda são visíveis sob a nova camada de tinta

São Paulo – A prefeitura de São Paulo passou mais uma demão de tinta sobre os grafites dos muros no Largo da Batata, em São Paulo, dando seguimento ao programa Cidade Linda.

Ontem à noite, o autor do grafite original, Mundano, postou mais um vídeo lavando os muros, mas nesta sexta-feira (20), por volta das 12h, eles estavam cobertos.

A tinta, no entanto, não escondia totalmente os dizeres originais (“Não dê vexame, São Paulo não é Miami”) nem a nova intervenção, feita no muro de trás, onde o nome do prefeito João Doria foi escrito três vezes.

“Acredito que o caminho para São Paulo ser uma Cidade Linda não é baseado em um discurso de negação à liberdade de expressão, incitação ao ódio entre seus próprios cidadãos e com referências estéticas e conceituais de uma cidade tão díspare como Miami”, afirmou Mundano para EXAME.com. “A censura é o maior dos elogios e o nosso maior desafio. Por isso, podem apagar incansavelmente nossa arte, mas nunca apagarão a nossa história e os nossos sonhos”. 

Em nota, a prefeitura informou que esta foi apenas a primeira etapa do trabalho de cobertura, e que, devido às chuvas, a pintura será retomada nos próximos dias.

Veja a íntegra da nota:

“A pintura no muro pichado no Largo da Batata faz parte do trabalho de zeladoria da Prefeitura Regional Pinheiros. A cobertura completa exige várias demãos de tinta, e  o trabalho citado está apenas no início. Foi dada a primeira demão, e a continuidade do serviço, por conta da chuva intermitente, acontecerá nos próximos dias, assim que as condições meteorológicas permitirem.”

Detenções

Nesta madrugada, a Guarda Civil Metropolitana prendeu cinco rapazes que pichavam muros na praça da República.

Eles foram detidos e levados ao Distrito Policial, assinaram um termo e foram liberados.

No final de semana, um outro homem foi preso pichando uma das laterais do edifício Matarazzo, também no centro da cidade.

Veja os posts do grafiteiro: