Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

ÀS SETE - O governo da Coreia do Sul afirmou neste domingo que o ditador norte-coreano, Kim Jong-un, prometeu fechar as instalações nucleares em maio

Governo vende tudo

O governo federal decidiu vender a participação minoritária que tem em 276.000 imóveis em todo o país para reforçar o caixa da União em tempos de ajuste fiscal, revelou o jornal O Estado de S. Paulo. A previsão é arrecadar 9,3 bilhões de reais com a iniciativa. A venda deve começar em junho nos condomínios de Alphaville Tamboré, em São Paulo. A previsão é arrecadar, no estado, 1,4 bilhão de reais. Essas propriedades têm contratos chamados de “aforamento”, pelos quais os donos detêm 83% dos terrenos, chamado de domínio útil, mas pagam a União uma taxa anual pelo uso dos outros 17%.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Walmart vende e compra

O varejista americano Walmart vai vender sua fatia majoritária na rede de supermercados britânica Asda, segundo o Wall Street Journal, à concorrente J. Sainsbury, num negócio avaliado em 20,6 bilhões de dólares. Em paralelo, o Walmart negocia comprar uma fatia majoritária do Flipkart Group, líder em e-commerce na Índia e avaliado em 11,6 bilhões de dólares. A companhia segue negociando para vender até 80% de seu negócio no Brasil. Segundo o jornal Valor, o favorito é o fundo de private equity Advent.

Temer cancela viagem

O presidente Michel Temer (MDB) decidiu cancelar a viagem que faria pelo Sudeste Asiático na próxima semana. O roteiro já havia sido encurtado, mas, neste domingo, o Palácio do Planalto começou a desmobilizar a equipe que acompanharia o presidente. Esta é a segunda vez que Temer cancela a visita que faria a países da região. Em janeiro, ele desistiu de viajar por recomendação médica, depois de passar por procedimentos cirúrgicos para desobstruir a uretra. Desta vez, a decisão de Temer permanecer no país ocorre no momento em que as investigações sobre o decreto dos portos avança sobre os seus familiares.

4 milhões não declararam IR

Faltando um dia para o fim do prazo, cerca de 3,9 milhões de contribuintes ainda não declararam seu imposto de renda. Até as 16 horas deste domingo, a Receita Federal recebeu 24,9 mlhões de declarações, cerca de 87% dos 28,8 milhões de documentos esperados para este ano. Somente nas últimas 24 horas, 984.000 contribuintes enviaram o documento. O prazo para a entrega da declaração começou em primeiro de março e vai até as 23h59 desta segunda-feira. Deve declarar quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a 28.559,70 reais em 2017.

Emprego só com salário baixo

O Brasil só criou empregos formais, neste ano, com remuneração de até dois salários mínimos (1.908 reais), segundo o jornal Folha de S. Paulo. Em todas as outras faixas com vencimento maior, houve fechamento de vagas em 2018, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Nas regiões Norte e Nordeste a situação é ainda pior, já que a abertura de vagas ficou restrita à faixa de até um salário mínimo (954 reais). Segundo o Ministério do Trabalho, os números refletem um processo de recuperação e a expectativa é que o saldo positivo chegue aos cargos com melhor remuneração aos poucos.

Beltrame nega propina

O ex-secretário estadual de Segurança do Rio José Mariano Beltrame divulgou nota neste domingo negando ter recebido propina em esquema de corrupção do ex-governador Sérgio Cabral. É uma resposta a reportagem do jornal O Globo deste domingo, que afirma que o economista Carlos Emanuel Miranda, apontado como um dos principais operadores de Cabral, relatou em delação premiada ter feito pagamentos mensais de 30.00 reais a Beltrame. Beltrame comando a segurança no estado por 10 anos, nos governos de Cabral de Luiz Fernando Pezão, e foi responsável por implantar as Unidades de Polícia Pacificadora. O ex-secretário, hoje delegado, afirmou em nota que é vítima de uma história “fabricada por alguém que está coagido e, sabe-se lá porque, usando meu nome para jogar fumaça sobre os próprios dramas”.

Kim promete fechar instalações nucleares

O governo da Coreia do Sul afirmou neste domingo que o ditador norte-coreano, Kim Jong-un, prometeu fechar as instalações nucleares em maio e convidar especialistas sul-coreanos e americanos para verificar o processo. Kim pede, em contrapartida, que os Estados Unidos se comprometam a não invadir seu país e encerrem formalmente a Guerra das Coreias, suspensa em 1953 após três anos de confronto. O anúncio é consequência da cúpula entre as Coreias do Sul e do Norte, realizada na sexta-feira, a primeira a juntar líderes dos dois países em 11 anos.

Ministra britânica renuncia

A ministra do Interior do Reino Unido, Amber Rudd, renunciou ao cargo neste domingo em meio a uma polêmica envolvendo residentes permanentes de origem caribenha que foram erroneamente tratados como imigrantes ilegais. O gabinte da primeira-ministra Theresa May aceitou a renúncia de Rudd. O escândalo vem dominando as manchetes no país e provocou críticas às duras polítics de imigração do governo conservador. Os caribenhos chegaram ao Reino Unido em 1948 para trabalhar na reconstrução do país depois da Segunda Guerra, e tinham direito de se estabelecer garantido até mudanças de regras introduzidas em 2012. Rudd assinou, em 2017, um memorando com metas para deportações forçadas de imigrantes, o que foi duramente criticado e acabou custando seu emprego.