MG vai distribuir 300 chips de celular para famílias em Brumadinho

O chefe do Gabinete Militar de Minas Gerais afirmou as famílias poderão utilizar os chips de celular para contatos com as autoridades e busca de informações

O governo de Minas Gerais vai distribuir nesta terça-feira (29), a partir das 16h, 300 chips para telefone celular às famílias cujos parentes estão desaparecidos em decorrência do rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão em Brumadinho, próximo a Belo Horizonte.

O chefe do Gabinete Militar de Minas Gerais, coronel Evandro Geraldo Borges, afirmou as famílias poderão utilizar os chips de celular para contatos com as autoridades, busca de informações e dados.

Os interessados deverão pegar o material no Espaço de Conhecimento em Brumadinho.

Pelo último levantamento, há 288 pessoas desaparecidas. De acordo com coronel Borges, o número de 65 mortos deve aumentar.

Mais vítimas

Nesta manhã, mais corpos foram encontrados pela equipe da Defesa Civil de Minas Gerais. O número de vítimas fatais retiradas da lama, no entanto, só será divulgado no fim do dia.

Em entrevista coletiva no início da tarde, o tenente Pedro Aihara, porta-voz dos Bombeiros, informou que os corpos retirados hoje são, provavelmente, de pessoas que estavam no refeitório da Vale.

As vítimas do rompimento da barragem foram encontradas a uma distância que fica entre 800 metros e 1.000 metros de onde era o refeitório da mineradora.