Governo recebe indígenas que ocuparam Belo Monte

Cerca de 140 índios reivindicaram nesta terça-feira ao Governo Federal, em uma audiência no Palácio do Planalto, que interrompa as obras da usina de Belo Monte

Brasília – Cerca de 140 índios reivindicaram nesta terça-feira ao Governo Federal, em uma audiência no Palácio do Planalto , que interrompa as obras da usina hidrelétrica Belo Monte.

Os índios levaram suas exigências ao secretário da Presidência, Gilberto Carvalho, a representantes de cinco ministérios, do Ministério Público e outras autoridades, mas o Executivo anunciou que não vai alterar os projetos que desenvolve na Amazônia.

“Vieram aqui para dialogar, ouvimos suas críticas, mas fomos absolutamente claros que o governo não vai renunciar a seus projetos”, afirmou Carvalho.

O governo custeou a viagem dos índios a Brasília, que foi realizada a bordo de dois aviões da Força Aérea que transportaram os indígenas da cidade de Altamira, no Pará.

Os índios que participaram da audiência bloquearam nos últimos cinco dias as obras da Belo Monte, que será a terceira maior hidrelétrica do mundo quando estiver concluída.

Nesse sentido, Carvalho destacou que o governo não vai permitir mais invasões de índios e trabalhadores rurais, que foram frequentes desde o início da obra em 2011, e reforçará a segurança no local das obras.

O governo considera que Belo Monte, que terá uma potência máxima de 11.233 megawatts, será fundamental para a segurança do sistema energético do país.