Governo não cogita elevar mistura de etanol na gasolina

Ministro disse ainda que espera maior oferta de etanol nos próximos dois meses

Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira que, apesar de sempre ser “possível”, neste momento o governo não cogita elevar a mistura do etanol na gasolina, atualmente em 25 por cento.

O ministro disse ainda que espera maior oferta de etanol nos próximos dois meses, o que seria uma contribuição para menores preços da gasolina na bomba.

“Estamos começando a safra do etanol. Entrar essa safra vai reduzir o preço do etanol e também dos combustíveis”, afirmou Mantega.

Mantega disse ainda que este momento de pressão na inflação é sazonal, “já previsto”, e que os indicadores serão menores em maio e junho.

O ministro disse ainda que, em 12 meses, a inflação pode até estourar o teto da meta –de 4,5 por cento pelo IPCA, com margem de dois pontos percentuais para mais ou menos–, mas fechará o ano dentro do objetivo.