Governo mantém decisão de corrigir IR em 4,5%

Governo discutia possibilidade de reajuste maior, mas manteve reajuse igual a meta inflacionária para 2011

O ministro de Relações Institucionais, Luiz Sérgio, disse hoje que o governo mantém a decisão de propor ao Congresso uma correção em 4,5% da tabela do Imposto de Renda (IR). Em entrevista no Palácio do Planalto, após reunião de coordenação política, Luiz Sérgio lembrou que o porcentual corresponde à meta inflacionária para 2011. Nos últimos dias, o Planalto e a equipe econômica avaliavam um porcentual maior.

Sérgio disse que, durante a reunião de coordenação, a presidente Dilma Rousseff, os ministros e os líderes do governo avaliaram com otimismo a votação do projeto de salário mínimo de R$ 545 no Senado, amanhã. Avaliaram ainda que o projeto é “juridicamente perfeito” e que o questionamento da oposição sobre um dos artigos não terá êxito no Supremo Tribunal Federal (STF).

A oposição pretende recorrer à Justiça a respeito de um dos pontos do projeto, que prevê novos reajustes nos próximos quatro anos por meio de decreto presidencial. “Estamos seguros de que juridicamente o projeto está perfeito”, disse. “Estamos seguros em relação a essa questão. Há jurisprudências”, afirmou Luiz Sérgio.