Governo federal é omisso sobre tráfico e armas, diz Alckmin

O governador defendeu as ações de combate ao tráfico e atendimento aos dependentes de drogas na Cracolândia paulistana nos últimos dias

São Paulo – Em meio à crise no Palácio do Planalto e às discussões sobre uma eventual sucessão do presidente Michel Temer (PMDB), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), levantou críticas ao governo federal no combate ao tráfico de armas e drogas.

Durante uma coletiva de imprensa na sede da Prefeitura sobre a ampliação de programa habitacional na região da Luz e o combate ao tráfico de drogas na Cracolândia, nesta quarta-feira, 24, o governador afirmou que a administração estadual está fazendo sua parte diante da omissão do governo federal no combate ao crime organizado e tem o “dever de agir”.

Ao lado do prefeito João Doria (PSDB), Alckmin disse que o “o Brasil inteiro sofre” com o tráfico.

“Há uma omissão do governo federal em relação ao tráfico de drogas e armas. O Brasil inteiro sofre. Hoje o país é o maior consumidor de crack do mundo. Estamos fazendo nossa parte”, disse Alckmin.

O governador tucano afirmou ainda que é “muito confortável” a omissão e defendeu as ações de combate ao tráfico e atendimento aos dependentes de drogas na Cracolândia paulistana.

Já o prefeito João Doria evitou criar polêmica com a gestão do presidente Temer.

Ele chegou a destacar, inclusive, que há uma integração entre a Prefeitura, o governo do Estado e a União na assistência social e na habitação para os programas na região da Luz.

Doria disse que estava fazendo um gesto de “agradecimento” ao governo federal, citando os ministros Osmar Terra (Desenvolvimento Social e Agrário) e Bruno Araújo (Cidades).

O prefeito disse ainda que deve receber Osmar Terra nesta quarta em São Paulo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. MAzeredo Giovanni

    O que ele faria, falo Alkimin? negociaria com os traficantes de drogas e armas? Ou o quê? Pois são paulo é governado há 24 anos e não é exemplo para nenhum estado.

  2. MAzeredo Giovanni

    Eles não consegue resolver um problema pontua que é a CRACOLÂNDIA, IRÁ RESOLVER DO BRASIL?? KKKKKKK CONTA OUTRA PIADA OK!