Governo do Rio promete erguer novo estádio de atletismo

Estádio para substituir o Célio de Barros, cujas instalações serão demolidas, deve ser construído a 500 metros da arena atual

Rio – O governador Sérgio Cabral garantiu ao presidente da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), Lamine Diack, que o Rio terá um novo estádio de atletismo, em substituição ao Célio de Barros – a instalação, parte do complexo do Maracanã, será demolida para a construção de um estacionamento, com parte do projeto de modernização do estádio para a Copa do Mundo de 2014.

A garantia veio em um e-mail assinado por Regis Fitchner, secretário estadual da Casa Civil do governo do Rio, enviado nesta quinta-feira a Lamine Diack. Antes, o presidente da IAAF tinha mandado uma mensagem a Sérgio Cabral, no dia 4 de fevereiro, pedindo que a decisão da demolição do Estádio Célio de Barros fosse revertida.

De acordo com o documento escrito por Fitchner, o “novo Célio de Barros” será construído em uma área distante 500 metros do estádio atual. O texto ainda diz que a instalação será “muito melhor que a atual”. Não há, porém, detalhes a respeito do projeto – algo também desconhecido por representantes do atletismo brasileiro.

“A destruição desta instalação do atletismo vai contra as necessidades dos atletas brasileiros e estrangeiros”, foi o que escreveu o presidente da IAAF em seu apelo contra a demolição do Célio de Barros. O estádio já foi fechado há um mês e os atletas do Rio dividem-se em treinos na pista auxiliar do Engenhão e na Escola de Educação Física do Exército.

O presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Roberta Gesta de Melo, disse que se encontrará com as autoridades do governo do Rio para conhecer detalhes do projeto. O secretário-geral da IAAF, Essa Gabriel, deve vir ao Brasil em março também para tratar do assunto.

“Estou combinando uma reunião para conhecer os planos para o novo estádio, assim como os prazos para que as instalações estejam à disposição de atletas e treinadores”, revelou o presidente da CBAt.