Funcionários da Fundação Casa param greve para negociação

Funcionários pedem reajuste de 28,16%, mas a Fundação Casa ofereceu 6,5%

São Paulo – Em assembleia realizada na tarde de hoje (11) na capital paulista, os funcionários da Fundação Casa decidiram suspender a greve para voltar a negociar com a fundação.

No entanto, os funcionários associados ao Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação à Criança, ao Adolescente e a Família do Estado de São Paulo (Sitraemfa) vão manter o estado de greve.

Na manhã de hoje, trabalhadores da Fundação Casa e representantes da fundação reuniram-se no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região (TRT-2), em São Paulo, em uma primeira tentativa de conciliação que busca o fim da paralisação, que teve início na última quinta-feira (7). Os trabalhadores pedem reajuste de 28,16%, mas a Fundação Casa ofereceu 6,5%.

Na audiência, o desembargador-relator do caso Francisco Ferreira Jorge Neto propôs reajuste de 9%, a suspensão da greve e a não aplicação de qualquer medida punitiva aos trabalhadores.

O tribunal também sugeriu que os vales refeição e alimentação sejam reajustados em 12,5%.

A Fundação Casa se comprometeu a conversar com o governo estadual para tentar obter esse índice de reajuste e também aceitou não efetuar descontos nos salários dos grevistas se as atividades forem retomadas imediatamente.

Uma nova rodada de negociação foi marcada para quinta-feira, as 09h.