Funcionários de cinco bancos mantêm greve

O retorno ao trabalho tem algumas exceções, como a dos funcionários do Banco do Nordeste do Brasil, do Banco da Amazônia, Banrisul e Banpará

Brasília – Bancários que estavam em greve em várias cidades do país retornaram hoje (15) ao trabalho.

A decisão de voltar às atividades foi tomada em assembleias ontem (14), como ocorreu em Brasília e Porto Alegre, por exemplo.

Em São Paulo, a decisão foi tomada na última sexta-feira (11). O retorno ao trabalho tem algumas exceções, como a dos funcionários do Banco do Nordeste do Brasil, do Banco da Amazônia, Banrisul e Banpará.

Os funcionários dessas instituições consideraram “insuficientes” as propostas específicas. Há, ainda, recusas de agências localizadas em Uruguaiana (RS), onde funcionários dos bancos públicos e privados mantêm a greve.

Os trabalhadores da Caixa no Amapá também continuam parados.

Hoje, em uma das agências da Caixa Econômica Federal em Brasília, o movimento na abertura do atendimento, às 11h, era tranquilo. A cliente Maria da Anunciação Silva Alves, 57 anos, disse que soube do fim da greve e foi ao banco receber o Cartão Cidadão. “Nem tentei buscar antes [do término da greve], porque disseram que estava tudo fechado”, disse a auxiliar de serviços gerais.

Já o técnico administrativo Linton Soares Silva, 33 anos, disse que não enfrentou problemas durante a greve porque fez as operações de que precisava pela internet. Mas hoje foi preciso ir ao banco buscar um extrato do Programa de Integração Social (PIS). “Tive sorte. Preciso do PIS hoje”, disse.

A greve foi iniciada no dia 19 de setembro. Os bancários conseguiram reajuste de 8% (aumento real de 1,82%) sobre os salários e demais verbas, 8,5% sobre o piso salarial (ganho real de 2,29%) e 10% sobre o teto da parcela adicional da participação nos lucros e resultados.

Os bancários vão recompensar os dias parados com até uma hora extra diária, até o dia 15 de dezembro.