Funcionários da Sabesp entram em greve, diz sindicato

Os funcionários da empresa de saneamento básico Sabesp entraram em greve nesta terça-feira, por maiores salários e benefícios

São Paulo – Os funcionários da empresa de saneamento básico Sabesp entraram em greve nesta terça-feira, por maiores salários e benefícios, mas o abastecimento de água no Estado de São Paulo não será afetado, informou o sindicado da categoria nesta terça-feira.

A proposta apresentada pela Sabesp aos trabalhadores, em reunião na segunda-feira no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), ficou aquém do desejado e a greve por período indeterminado foi iniciada, informou o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema) em nota.

A empresa de distribuição de água, coleta e tratamento de esgotos apresentou proposta de reajuste salarial de 6,95 %, com repasse aos benefícios, e estudos para avaliar a questão das distorções salariais e do aprimoramento dos critérios de avaliação de desempenho do plano de cargos, segundo o sindicato.

“A proposta apresentada está muito aquém do pleito, pois o Sintaema expôs na audiência o retorno do adicional por tempo de serviço, a extinção do salário regional e melhorias nas demais questões”, disse o Sintaema.

A Sabesp informou por meio de sua assessoria de imprensa “que está aberta a negociações e que está negociando com o sindicato”.

Na quarta-feira será realizada uma nova audiência no TRT.

A greve não afetará o abastecimento de água, uma vez que serão mantidos os plantões e o atendimento de emergências, disse o sindicato.

Às 14h22, as ações da companhia recuavam 2,03 %, a 26,03 reais, enquanto o Ibovespa perdia 0,22 %.