Funaro diz que Joesley prometeu R$ 100 mi por silêncio

O empresário estava preocupado com o avanço das investigações sobre o doleiro

Em dezembro de 2015, dias depois de a Polícia Federal ter feito apreensões nos endereços de Lúcio Funaro, Joesley Batista chamou o doleiro para uma conversa em São Paulo. O empresário estava preocupado com o avanço das investigações sobre o doleiro, o que poderia escancarar suas relações criminosas com o PMDB.

No encontro, na casa do empresário, Joesley e Funaro selaram um pacto de proteção mútua. Em troca de seu silêncio, segundo o operador, Joesley Batista se comprometeu a lhe repassar 100 milhões de reais.

O empresário cumpriu o combinado e começou a fazer os pagamentos em parcelas. Foram 4,6 milhões de reais repassados por meio de irmãos de Funaro, até que o próprio Joesley decidiu virar delator e entregar o doleiro.

Veja também