Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

Confronto armado suspende trégua entre Índia e Paquistão; após pedido de Trump, Israel barra deputadas democratas e Brasil preparado para dólar a 4 reais

Frota no PSDB?

O governador de São Paulo, João Doria, pode anunciar nesta sexta-feira 16, a filiação do deputado Alexandre Frota (ex-PSL-SP) ao PSDB, de acordo com fonte ouvida pela agência Estado. Frota foi expulso nesta semana do PSL após fazer reiteradas críticas ao presidente Jair Bolsonaro. O anúncio da filiação de Frota será feito num evento na sede estadual do partido, na capital paulista, e contará com a presença de vários quadros da legenda. Procurado, o deputado não respondeu à reportagem até a publicação deste texto. Os tucanos também esperavam anunciar a filiação da deputada Tabata Amaral (PDT-SP), mas ainda não chegaram a um acordo. Ex-ator da Rede Globo, Frota foi eleito na onda do bolsonarismo e participou ativamente do movimento pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Guedes: Brasil preparado para dólar a 4 reais

O governo não teme um dólar acima de 4 reais porque o Brasil tem bons fundamentos, afirmou nesta quinta-feira, 15, o ministro da Economia, Paulo Guedes, ressaltando que a desvalorização do real pode contribuir para a reindustrialização de alguns setores, como têxtil, calçados e autopeças. “Se o dólar for para 4,10 reais ou 4,20 reias estamos preparados”, afirmou Guedes em discurso durante encerramento de um seminário sobre gás, no Rio de Janeiro. Ele frisou que não acredita na possibilidade de um “ataque especulativo” contra o real.

Noruega fora do Fundo Amazônia

A Noruega anunciou nesta quinta-feira a suspensão de 300 milhões de coroas norueguesas (cerca de 130 milhões reais) em doações que seriam feitas até o final de 2019 para o Fundo Amazônia, mais importante programa de preservação da floresta. O ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, Ola Elvestuen, atribui a decisão à quebra de contrato do governo brasileiro. Desde a criação do Fundo Amazônia, há onze anos, os repasses das nações doadoras são atrelados aos bons resultados do Brasil na contenção do desmatamento na floresta. O país é de longe o principal doador do Fundo Amazônia, respondendo por 94% das doações, seguido da Alemanha (5%), que também cancelou seus investimentos no fundo.

Desavença na troca de superintendente da PF

A Polícia Federal afirmou, por meio de nota divulgada nesta quinta-feira, 15, que a saída do delegado Ricardo Saadi da Superintendência do órgão no Estado do Rio de Janeiro não tem qualquer relação com desempenho. A afirmação contraria declaração do presidente Jair Bolsonaro, que pela manhã apontou a “produtividade” como razão de substituição. A escolha do novo superintendente do Rio de Janeiro, Carlos Henrique Oliveira Sousa, antecipada pelo jornal O Estado de S. Paulo, foi confirmada pela Polícia Federal. Carlos Henrique chefiava a unidade no Estado de Pernambuco.

Desemprego cai em dez estados no segundo trimestre

A taxa de desemprego recuou em dez estados brasileiros no segundo trimestre deste ano na comparação com o trimestre anterior, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, 15. Nos outros dezessete estados, o índice permaneceu estável. As quedas foram registradas no Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Alagoas, Minas Gerais, Maranhão, Amazonas, Rondônia, Amapá e Acre. O maior recuo foi no Acre, com redução de 4,4 pontos porcentuais entre o primeiro trimestre (18%) e o segundo (13,6%). O IBGE considera queda um recuo superior a 1,1 ponto porcentual. A taxa de desemprego média também caiu no país no segundo trimestre, de 12,7% para 12%, conforme o IBGE já havia divulgado anteriormente. Ainda 12,8 milhões de brasileiros continuam sem emprego. As maiores taxas de desocupação no país foram observadas na Bahia (17,3%), Amapá (16 9%) e Pernambuco (16%). Já as menores estão em Santa Catarina (6%), Rondônia (6,7%) e Rio Grande do Sul (8,2%).

A pedido de Trump, Israel barra ingresso de deputadas democratas

O governo de Benjamin Netanyahu, de Israel, barrou nesta quinta-feira, 15, o ingresso das congressistas americanas Ilhan Omar e Rashida Tlaib, em resposta a pedido do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Ambas as deputadas – democratas, de origem árabe – planejavam uma visita de quatro dias a Jerusalém e à Cisjordânia para discutir a perspectiva palestina sobre o conflito árabe-israelense. Não haveria encontros com autoridades israelenses e palestinas. Na manhã desta quinta-feira, enquanto as autoridades israelenses deliberavam sobre a autorização, Trump postou no Twitter: “mostraria uma grande debilidade se Israel permitir a deputada Omar e a deputada Tlaib visitar (o país)”, escreveu o americano. “Elas odeiam Israel e todo o povo judeu e não há nada que possa ser dito ou feito para mudar o pensamento delas (…). Elas são umas desgraças”, completou. Contrariamente à alegação de Trump, o Conselho Democrático Judeu da América fez um apelo às autoridades israelenses para não barrar o ingresso das deputadas. Omar e Tlaib planejavam iniciar no domingo, 18, a visita às cidades palestinas de Ramallah, Hebron e Belém e a Jerusalém Oriental, ocupada pelos israelenses. Outra deputada democrata, Stacey Paskett, planejava se juntar a elas. O convite partiu da deputada Hanan Ashrawi, membro da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

_

Caxemira: confronto armado suspende trégua entre Índia e Paquistão

Cinco soldados indianos e três paquistaneses foram mortos em troca de tiros na Caxemira, região disputada pelos dois países, informou nesta quinta-feira, 15, o Exército do Paquistão. A Índia acusou o Paquistão de “violação do cessar-fogo”. O governo indiano confirmou que seus soldados mataram os três paquistaneses, mas não reconheceu a morte de três de seus homens no tiroteio, segundo a agência de notícias ANI. O porta-voz do exército paquistanês, Major General Asif Ghafoor, disse em uma publicação no Twitter que as forças indianas intensificaram a troca de tiros na região da fronteira contestada. Nenhum dos lados admitiu, mas segundo a emissora de televisão Al Jazeera, dois civis foram mortos durante a troca de tiros. Esse confronto ocorreu no dia em que a Índia celebra sua independência. Enquanto os indianos comemoravam a data, os jornais da Caxemira publicaram suas edições com uma borda preta e políticos locais alteraram suas fotos de perfil nas redes sociais para um quadrado preto, em forma de protesto. A Caxemira era uma região autônoma até a Índia revogar o artigo 370 de sua Constituição, no início de agosto. Índia e Paquistão, que são potências nucleares, travaram três guerras no século XX, das quais duas pela disputa da Caxemira.

_

Rússia reduz lista de profissões proibidas para mulheres

A Rússia anunciou nesta quinta-feira, 15, uma nova lista de 100 profissões proibidas para mulheres, o que significa um avanço no país, já que antes o catálogo contava com 456 vetos. O documento, publicado hoje no Diário Oficial do país, foi aprovado pelo Ministério de Trabalho e entrará em vigor em 1 de janeiro de 2021. A nova lista elimina uma das restrições mais famosas, a que impedia mulheres de trabalhar como maquinistas de trens. No entanto, as russas não poderão trabalhar como bombeiras (em equipes de extinção de incêndios), motoristas de escavadeiras, mergulhadoras, mineradoras e realizar uma série de trabalhos relacionados com a extração de petróleo e gás. Também foram mantidas restrições para os trabalhos físicos e que implicam na manipulação de produtos químicos. O Ministério de Trabalho russo estava há vários anos tentando reformar a lista de profissões proibidas, aprovada na era soviética e que proibia o desempenho de trabalhos “perigosos” para a saúde das mulheres.