Foco para pagamentos móveis são celulares simples

Mendes avalia que a telefonia móvel será importante para ajudar a incluir população, principalmente em áreas com menos população

Brasília – O diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Aldo Mendes, afirmou nesta terça-feira que o foco principal para o crescimento dos meios de pagamentos móveis é a tecnologia para aparelhos celulares mais simples e baseada na vinculação à conta-corrente e não ao cartão de crédito. “Não é através da indústria de cartão de crédito, que tem custos maiores, que vamos incluir as pessoas”, afirmou.

“O principal foco são produtos para inclusão financeira, para população de baixa renda e comerciantes do varejo que não são atendidos hoje pelo sistema bancário.” De acordo com Mendes, a tecnologia baseada em smartphones e cartão de crédito servirá mais como um complemento.

“É uma diferenciação de produtos. Mas a agregação de pessoas não incluídas é que seria o grande salto provocado pelos pagamentos móveis. Tem de ter o ‘basicão’.”

Ele afirmou que a expansão de rede física dos bancos está próxima do esgotamento ou crescerá a velocidades mais baixas. Por isso, avalia que a telefonia móvel será importante para ajudar a incluir população, principalmente em áreas com menos população.