Focado em 2018, Lula encerra caravana por Minas Gerais

ÀS SETE - O ex-presidente fala hoje em BH; ele escolheu as cidade a dedo por terem grande concentração de eleitores do PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encerra hoje, com um ato no final da tarde em Belo Horizonte, sua caravana por Minas Gerais. É a segunda que Lula faz – a primeira foi pelo Nordeste – com vistas às eleições presidenciais de 2018, quando pretende ser candidato. Os locais foram escolhidos a dedo por terem grande concentração de eleitores do Partido dos Trabalhadores.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Durante a viagem, Lula passou por Vale do Aço, Vale do Rio Doce, palco da tragédia de Mariana, e Vale do Mucuri. Na sexta, dia 27, completou 72 anos e visitou a Coteminas, empresa têxtil criada pelo seu vice José de Alencar e administrada pelo filho, Josué Gomes da Silva. Josué é cogitado como possível vice de Lula nas eleições de 2018.

Os discursos de Lula se repetem. Ele segue dizendo que é perseguido pelas elites por favorecer os mais pobres. Defende-se das acusações dizendo que teve sua vida devassada de todas as formas nos últimos anos e que nada foi encontrado. O ex-presidente, no entanto, já foi condenado em um dos seis processos dos quais é réu, no caso do triplex no Guarujá, a 9,5 anos de prisão.

Caso seja condenado em segunda instância, Lula pode ficar impedido de concorrer pela lei da ficha limpa. O PT trabalha em pareceres jurídicos para sustentar que a candidatura siga em frente mesmo que isso aconteça.

A segunda-feira vai mostrar que o ex-presidente segue em plena campanha. Na última pesquisa de intenções de voto, feita pelo Ibope e divulgada ontem pelo jornal O Globo, Lula aparece liderando a corrida ao Planalto. Ele tem 35% dos votos e faria segundo turno com o deputado Jair Bolsonaro (PEN-RJ), que tem 13%.

A ex-senadora Marina Silva (REDE-AC) tem 8%, o governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) tem 5%, empatado com Luciano Huck (sem partido) e um ponto à frente do prefeito paulistano João Doria (PSDB). Ciro Gomes (PDT-CE) aparece com 3%.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Cesar Tomich

    Em 2018 Lula estará na cadeia, não dará para se candidatar a nada… E caso consiga, jamais a maioria do povo ficará ao seu lado… Se chegar a um segundo turno, ele perde no segundo turno…