FMI considera que a incerteza ainda é grande na Grécia

Um acordo é chave para que a UE e o FMI aprovem um empréstimo de 1 bilhão de euros

Washington – O FMI considerou nesta quinta-feira que a incerteza ainda é grande na Grécia, depois que suas autoridades afirmaram que o país está em condições de prescindir dos planos internacionais de ajuda este ano.

“A incerteza ainda é grande”, disse o porta-voz do Fundo Monetário Internacional, William Murray, em coletiva de imprensa, acrescentando que o país ainda enfrenta “numerosos desafios”.

As negociações entre Atenas e a troika de credores internacionais do país (FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia) se prolongam há meses, em um momento em que o país acaba de assumir a presidência rotativa da União Europeia, sem que haja um acordo que permita concluir a trabalhosa auditoria das reformas que o país iniciou em setembro.

Um acordo é chave para que a UE e o FMI aprovem um empréstimo de 1 bilhão de euros, no marco de um segundo plano de ajuda à Grécia, acordado em 2012.