Financial Times também se pergunta “Onde está Amarildo”

Blog "beyondbrics" relembra caso do pedreiro desaparecido e critica violência policial no Brasil

São Paulo – O caso do desaparecimento do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza no dia 14 de julho têm causado comoção não só no Brasil. “Brasil: Onde está Amarildo?” é o título do último post sobre o país publicado pelo blog “beyondbrics” (“Além dos BRICs”, numa tradução livre) do jornal britânico Financial Times.

A postagem de Samantha Pearson relembra o sumiço do ajudante de pedreiro na favela da Rocinha, após ter sido levado por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade por ter sido supostamente confundido com um traficante. “A polícia diz que ele foi liberado logo depois – muitos suspeitam de que eles [os policiais] o mataram”, diz o blog.

O que poderia ter sido encarado como um episódio pontual e de interesse apenas local chegou ao blog britânico sobre os países emergentes por encerrar uma discussão que vem ganhando o noticiário internacional nos últimos meses: a violência policial no Brasil.

“O caso tem causado indignação no Brasil, ainda assolado pela violência policial e execuções extrajudiciais, que serviram de combustível para protestos no Rio de Janeiro e outras cidades, incluindo São Paulo, nesta semana”, diz o post do Financial Times.

O blog relembra ainda que a resposta aos questionamentos da população só surgiu na última sexta, por meio de declaração da Secretária de Direitos Humanos Maria do Rosário. Para ela, a investigação sobre o desaparecimento deve ser conduzida com base na clara e concreta hipótese de que envolve servidores públicos, abuso de autoridade e violência policial.

“No estado do Rio de Janeiro, porém, onde milhares de pessoas desaparecem a cada ano, é uma declaração que leva a mais perguntas que respostas”, finaliza o blog.

Neste sábado, surgiram novas informações de que um corpo retirado da Rocinha poderia ser de Amarildo de Souza.