Febre amarela em 2017

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES) confirmou nesta segunda-feira que 32 pessoas já morreram no Estado por febre amarela. Com mais três mortes confirmadas em São Paulo – sendo dois casos autóctones (por transmissão local) e um importado de Minas –, 2017 é o ano com mais mortes pela doença desde 2008, último ano com dados disponíveis, segundo o Ministério da Saúde.

Casos suspeitos da doença já apareceram em outros estados. Nesta terça, a Secretaria de Saúde do Espírito Santo confirmou o primeiro caso no estado, e o Ministério da Saúde fala em sete casos suspeitos na Bahia. Mas é em Minas Gerais onde a situação é mais grave. Até ontem, já haviam sido notificados 391 casos suspeitos de febre amarela e 83 mortes que podem ter sido causadas pela doença. Confira, abaixo, os ciclos da febre nos últimos anos.