Exportações de minério do País vão crescer 6% em 2011

Brasil é o segundo maior vendedor do produto, e volume pode chegar a 330 milhões de toneladas, um recorde

Rio de Janeiro – O Brasil deve aumentar as exportações de minério de ferro em 6 por cento este ano, com a crescente demanda da China e da Europa, de acordo com o Instituto Brasileiro de Mineração.

O País, que é o segundo maior exportador mundial do produto, pode aumentar as vendas externas para um recorde de 330 milhões de toneladas, disse Paulo Camillo Penna, presidente do Ibram, em uma entrevista por telefone de Brasília hoje. Segundo ele, a produção deve aumentar 15 por cento em 2011.

A China pode crescer mais de 8 por cento este ano, puxando o crescimento das exportações brasileiras de minério de ferro. O poder de compra do Japão e de alguns países europeus, como Alemanha, Bélgica e Espanha, ”estão se recuperando significativamente”, disse Penna.

Os investimentos das mineradoras no Brasil devem superar os US$ 62 bilhões entre 2011 e 2015, segundo o presidente do Ibram. O valor de toda produção mineral brasileira vai crescer 10 por cento ao ano para US$ 53,2 bilhões até 2013.

A Austrália é a maior exportadora mundial de minério de ferro.