Exército vai apurar morte de cabo no complexo da Maré

O militar foi baleado na cabeça ontem à tarde durante confronto

Rio – A Força de Pacificação do Exército no complexo de favelas da Maré informou na manhã deste sábado, 29, que instaurou Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar a morte do cabo Michel Augusto Mikami, de 21 anos.

O corpo do militar, baleado na cabeça ontem à tarde durante confronto na Maré, foi velado durante a madrugada e transferido para Vinhedo (SP), onde nasceu o jovem. Mikami foi o primeiro militar das Forças Armadas morto desde o início do processo de “pacificação” das favelas cariocas.

Nesta manhã, o perfil da presidente Dilma Rousseff (PT) no Facebook republicou a nota de pesar divulgada ontem à noite pelo Palácio do Planalto: “Foi com pesar que recebi a notícia da morte de Michel Augusto Mikami, cabo do Exército, baleado na cabeça por bandidos”.

“Ele morreu no cumprimento do dever, na missão de pacificação empreendida pelo Exército Brasileiro. Quero expressar minha dor e minha solidariedade à família e aos amigos de Michel”, encerrou a nota.

O responsável pela morte do militar ainda não foi identificado. De acordo com a Força de Pacificação, ele seria “um suposto envolvido com facções criminosas”.

Ainda segundo o Exército, a ocupação da Maré hoje segue o planejamento usual. Mikami morreu por volta das 13h40 de ontem durante ação de patrulhamento na área da Vila dos Pinheiros.

Colegas do militar velaram o corpo dele nesta madrugada, no Hospital Central do Exército, para onde o jovem chegou a ser encaminhado ontem.

“A Força de Pacificação continuará no cumprimento de sua missão, a fim de contribuir para o restabelecimento da paz social no Complexo da Maré. Atuando de acordo com as leis, como tem feito desde o princípio”, informou o Exército.

Polícia Civil

Ontem à noite, um policial civil foi morto no bairro Humaitá, na Zona Sul do Rio. Segundo a Polícia Civil, o agente foi baleado “ao abordar um criminoso que havia acabado de roubar uma moto”.

A corporação informou ainda que a motocicleta foi recuperada, foi feito um retrato falado do criminoso e equipes da 10ª Delegacia de Polícia, em Botafogo (onde o caso foi registrado), estão fazendo buscas para encontrar o assassino.