Ex-sócio de Valério tem pena parcial de quase 26 anos

A punição chegou a esse patamar após os ministros fixarem a pena para o crime de lavagem de dinheiro

Brasília – O publicitário Ramon Hollerbach já soma pena de quase 26 anos de prisão como resultado do julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão, no Supremo Tribunal Federal (STF). A punição chegou a esse patamar após os ministros fixarem a pena para o crime de lavagem de dinheiro.

A sessão de hoje (7) deveria ter sido retomada com a conclusão da pena para esse crime, mas os ministros Cármen Lúcia e Marco Aurélio Mello pediram para que essa etapa fosse deixada para a segunda parte da sessão. Eles queriam conferir a degravação da última vez em que os ministros discutiram o assunto, porque na ocasião precisaram deixar o plenário mais cedo para participar de sessão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Após a coleta dos votos, o presidente Carlos Ayres Britto proclamou o resultado, com a maioria formada a favor do voto do relator da ação, Joaquim Barbosa. Ele definiu pena de cinco anos e dez meses de reclusão e mais 166 dias-multa. A atualização da pena parcial de Hollerbach foi para 25 anos,11 meses e 20 dias e multa de R$ 2,533 milhões. Os ministros discutem, agora, a pena para o crime de evasão de divisas.