Ex-senador brasileiro é preso na Bolívia

Mário Calixto foi preso durante uma averiguação de documentos e ficará retido até que a situação de "refugiado político" seja confirmada

La Paz – O ex-senador brasileiro Mário Calixto foi preso hoje na Bolívia durante uma averiguação de documentos e ficará retido até que a situação de “refugiado político” por ele alegada seja confirmada pelas autoridades locais.

Calixto foi detido na manhã de hoje em Guayaramerin, 690 quilômetros ao norte de La Paz, portando um documento de “refugiado político” supostamente outorgado a ele pela Bolívia. Guayaramerin faz fronteira com Guajará-Mirim, no Estado de Rondônia

“É de nosso entendimento que o senhor Calixto foi preso porque a documentação que trazia consigo, mencionando o suposto refúgio, é uma cópia, motivo pelo qual foi pedida uma confirmação ao Conselho Nacional do Refugiado”, disse o promotor boliviano Carlos Saucedo à Associated Press.

“Se for verídico que este senhor tem refúgio, o enviaremos perante um juiz para que o liberte ou fique detido”, dependendo de qual for a conclusão, prosseguiu Saucedo.

Calixto é considerado foragido da Justiça brasileira desde junho do ano passado, quando fugiu de um hospital. Dentre mais de cem processos em andamento contra Calixto, o ex-senador responde por peculato e formação de quadrilha, entre outros crimes.

Então filiado ao PMDB, Calixto foi senador por Rondônia entre julho de 2004 e março de 2005, período no qual substituiu Amir Lando. Fonte: Associated Press.