Estupros aumentam no primeiro trimestre em SP; demais crimes diminuem

Na soma dos três primeiros meses do ano foram registrados 3.218 casos, ante 2.667 no mesmo período do ano passado

Os casos de estupro aumentaram 20,6% no primeiro trimestre no estado de São Paulo, segundo dados divulgados hoje (25) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). Na soma dos três primeiros meses do ano foram registrados 3.218 casos, ante 2.667 no mesmo período do ano passado. Os demais crimes, no entanto, diminuíram.

“Entre 79% e 82% dos estupros ocorrem entre pessoas que têm algum tipo de relacionamento. Ou seja, é um crime que termina por acontecer entre quatro paredes e a sua prevenção se torna mais difícil”, disse o secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho.

“O que a gente sente, não estou dizendo que é a causa do aumento [estupros], é que as notificações aumentaram sensivelmente e isso é bom para que a gente possa mapear esse tipo de incidência penal”, acrescentou.

Já a redução dos demais índices de criminalidade, o secretário creditou à atuação das polícias. “[Deve-se] à ação preventiva da Polícia Militar e de investigação da Polícia Civil e ao desbaratamento de quadrilhas. Realizamos prisões importantíssimas de quadrilhas com atuação especial no roubo de carga”, disse Mágino.

O número de homicídios dolosos no primeiro trimestre de 2018 caiu 12,8%, de 878 casos para 766, na comparação com o mesmo período do ano passado. A quantidade é a menor da série histórica para o período. Os latrocínios, no três primeiros meses, diminuíram 36,5%, caindo de 104 para 66.

Os roubos em geral, de janeiro a março, tiveram queda de 17,1%, passaram de 81.746 para 67.773. Os roubos a banco diminuíram 62,9%, no trimestre, caindo de 35 para 13, sendo o menor total da série.