Estudantes ocupam Alesp por investigação em caso da merenda

Estudantes secundaristas ocuparam plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo pedindo uma CPI para investigar a fraude da merenda escolar

Estudantes secundaristas ocuparam, no final da tarde de hoje (3), o Plenário Juscelino Kubitschek da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), na zona sul da capital paulista.

Eles pedem que uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) investigue a fraude na merenda escolar do estado.

O presidente da União Paulista dos Estudantes Secundaristas, Emerson dos Santos, disse que os estudantes não vão desocupar o plenário enquanto não for criada a CPI.

Segundo ele, a Polícia Militar (PM) já está no local impedindo a entrada e a saída das pessoas.

Ampliação das ocupações

Em protesto contra a falta de merenda nas escolas técnicas, estudantes ampliaram hoje o movimento de ocupação de estabelecimentos de ensino. Segundo os próprios alunos, as atividades foram interrompidas em seis escolas técnicas (Etecs) e uma escola estadual, todas em São Paulo. O núcleo administrativo do Centro Paula Souza (CPS) foi tomado pelos estudantes na última quinta-feira (28).

O CPS, autarquia responsável pelas escolas técnicas estaduais de São Paulo, admite três ocupações, além do complexo-sede do órgão, onde também funciona um estabelecimento de ensino.

No domingo (1º), o Tribunal de Justiça de SP concedeu liminar determinando reintegração de posse do núcleo administrativo do CPS, localizado no bairro da Luz, região central da cidade.

Uma audiência de conciliação, que antecede uma possível execução da reintegração de posse pela PM, está marcada para amanhã (4), no Fórum Hely Lopes Meirelles, às 15h, com a presença de representantes do governo do estado, Defensoria Pública, Ministério Público e estudantes.