Estudante arremessada de brinquedo em Brasília tem alta

No acidente, ela sofreu um corte profundo na cabeça e várias escoriações pelo corpo

Brasília – Imobilizada parcialmente, a estudante Raquel Cristina Sousa Cunha, de 12 anos, arremessada há cinco dias de um brinquedo em Brasília, teve alta médica hoje (30). Internada por cinco dias no Hospital Santa Lúcia, a estudante foi diagnosticada com politraumatismo, fratura de clavícula esquerda e da sexta vértebra, mas apresenta um quadro estável, segundo os médicos. Durante a recuperação ela será acompanhada por um ortopedista e um neurocirurgião.

No último dia 25, Raquel Cristina foi arremessada de um brinquedo conhecido como rock and roll, que girava em alta velocidade, no Nicolândia Center Park, que funciona no Parque da Cidade há cerca de 35 anos. No acidente, ela sofreu um corte profundo na cabeça e várias escoriações pelo corpo.

A mãe da estudante, Carmem Lúcia Sousa, disse à Agência Brasil que a filha “está melhor, mas não curada”. Carmem Lúcia lembrou do acidente quando a filha disse ter sentido os braços dormentes e soltou da barra de segurança do brinquedo. Em seguida, ela foi arremessada para fora do brinquedo.

A causa do acidente está sendo investigada. A única proteção para as pessoas que usam o brinquedo é uma barra de ferro, que fica na altura do colo. De acordo com a Defesa Civil do Distrito Federal, há pelo menos dois anos o parque opera sem alvará, autorizado por uma liminar da 7ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal.

Após o acidente com a estudante, o Nicolândia Center Park foi interditado até a localização dos proprietários para a autuação. A 1ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal é a responsável pelo caso. Foram ouvidos os pais da estudante e funcionários do parque. A polícia tem 30 dias para concluir o inquérito.