Escorpiões causaram 91 mortes no estado de São Paulo

Desse total, 40 eram crianças e 51 adultos

São Paulo – Quarenta crianças morreram no ano passado, no estado de São Paulo, após terem sido picadas por escorpiões. Levantamento feito pelo Instituto Butantan, por intermédio do Hospital Vital Brazil, aponta que as crianças foram vítimas de 11 mil acidentes com escorpiões em 2011, em todo o estado. Entre os adultos, os casos somaram 46 mil. Desse total, 51 pessoas morreram após serem picadas pelo animal.

“Os acidentes [com escorpiões] ocorrem em todas as faixas etárias. Os mais graves acontecem com as crianças: 60% dos óbitos notificados são de crianças menores de 14 anos”, disse o diretor médico do hospital, Carlos Roberto de Medeiros, em entrevista à Agência Brasil.

Segundo o médico, os tipos mais comuns são os que envolvem escorpiões amarelos e marrons. “O veneno deles age em terminações nervosas provocando, no local da picada, uma dor muito forte. O tratamento que se faz, de imediato, é tirar a dor por meio de anestesia local”, explicou.

Do total de acidentes com escorpiões, disse o médico, aproximadamente 97% dos casos se limitam à dor. “No restante, temos os chamados sintomas sistêmicos, ou seja, além da dor local, a pessoa pode ter sudorese, vômitos e arritmias cardíacas. Nesses casos mais graves é preciso tomar soro.”

Acidentes com escorpiões ocorrem, geralmente, nos centros urbanos, alertou o médico. “Dentro das cidades, os escorpiões encontraram um local excelente em termos de procriação, onde têm abrigo, tais como caixas de esgoto, galerias, porões e [espaços com] acúmulos de entulhos, além de alimento, já que eles se alimentam de baratas.”

Por isso, a orientação para prevenir acidentes com escorpiões é manter a residência limpa, não deixar materiais acumulados, vedar ralos de pia, tanques e soleiras de portas, aparar a grama e evitar o lixo. Recomenda-se ainda andar sempre calçado, usar luvas ao trabalhar com material de construção e examinar roupas, calçados, toalhas e roupas de cama antes de usá-los.

Em caso de acidentes envolvendo escorpiões, o médico alerta que a primeira medida a ser tomada é fazer compressas de água morna sobre a picada, o que ajuda a aliviar a dor. “O que é importante é o que não se deve fazer. Muitas vezes as pessoas cortam [a pele] para chupar o sangue e retirar o veneno ou querem amarrar o local da picada. Mas nada disso é aconselhável. O que se deve fazer é lavar o local e procurar imediatamente um serviço médico”, disse o médico. A Secretaria de Saúde também alerta para que não se use gelo, água gelada ou álcool, que podem piorar a dor.

Mais informações sobre acidentes com escorpiões e dicas de primeiros socorros em caso de picadas de animais peçonhentos podem ser encontradas no site do Instituto Butantan. O telefone do Hospital Vital Brazil para orientação em casos de emergência e acidentes com animais peçonhentos é (11) 2627-9528 ou (21) 2627-9529. O serviço funciona 24 horas por dia.