Curtas – uma seleção do mais importante no mundo

Engenheiros presos; Lucro da Cielo cai 30%; Tornado em Cuba e mais...

Engenheiros presos

Os engenheiros que confirmaram a segurança da barragem 1 da Mina do Feijão, em Brumadinho, são alvos de dois mandados de prisão na manhã desta terça-feira, 29, a pedido da Justiça Estadual de Minas Gerais. Segundo o G1, uma das prisões ocorreu no bairro de Moema e outro na Vila Mariana, Zona Sul da cidade. As ordens de prisão foram expedidas no domingo. Investigadores apuram se documentos, feitos por empresas contratadas pela Vale e que atestavam a segurança da barragem que se rompeu, foram, de alguma maneira, fraudados.

Lucro da Cielo cai 30%

A Cielo, controlada por Bradesco e Banco do Brasil, anunciou lucro líquido ajustado de R$ 724,1 milhões no quarto trimestre de 2018, cifra 30,6% menor que a vista um ano antes, de R$ 1,043 bilhão. Em todo o exercício passado, o resultado da adquirente, líder do setor, foi de R$ 3,286 bilhões, baixa de 19% ante 2017, de R$ 4,056 bilhões. É a primeira vez que a Cielo reporta queda em seu lucro anual desde que abriu capital na bolsa, em junho de 2009, quando emplacou uma das ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) mais rentáveis daquele ano.

Menos inflação, menor PIB

Instituições financeiras, consultadas pelo Banco Central (BC), reduziram a projeção para o crescimento da economia, neste ano e em 2020. A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – foi ajustada de 2,53% para 2,50%, em 2019. Para o próximo ano, a expectativa caiu de 2,60% para 2,50%. A inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve ficar em 4% este ano. Na semana passada, a projeção era de 4,01%. A estimativa segue abaixo da meta de inflação, de 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%, este ano.

Guaidó e a PDVSA

O líder opositor venezuelano, Juan Guaidó, que na semana passada se declarou presidente interino do país, disse nesta segunda-feira, 28, que deu início ao processo de nomeação de novos diretores da PDVSA, a estatal venezuelana do petróleo, e da Citgo, a filial americana da empresa. Guaidó afirmou também que o Parlamento assumirá o controle de contas do Estado venezuelano em instituições financeiras internacionais.

Shutdown custou 11 bilhões de dólares

A paralisação parcial do governo dos EUA representou uma perda de US$ 11 bilhões (cerca de R$ 41 bilhões) para a economia do país, segundo relatório do Escritório de Orçamento do Congresso. Desses, US$ 3 bilhões foram definitivamente perdidos na paralisação que começou no dia 22 de dezembro e terminou na sexta-feira.

“Zona segura” na Síria

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta segunda-feira, 28, que pretende criar na Síria uma “zona segura”, sem “terroristas”, à qual poderiam retornar os milhões de sírios que estão refugiados na Turquia. “Acredito que o número de sírios que retornariam passaria dos milhões, uma vez que haja zonas seguras”, disse o líder turco. A fala acontecem em um encontro de associações da Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho de países islâmicos. Erdogan ainda disse que seu governo está fazendo “consultas positivas” com os Estados Unidos e a Rússia para “reforçar a segurança nacional e garantir a integridade territorial da Síria”.

Tornado em Cuba

Um tornado que atingiu Cuba na noite deste domingo já deixou, ao menos, três mortos e 172 feridos, declarou o presidente do país, Díaz-Canel, em uma rede social. Após o fenômeno que destruiu edifícios e provocou inundações na capital do país, Havana, Díaz usou seu perfil no twitter, nesta segunda-feira 28, para comentar sobre a situação no país. “Estamos percorrendo os locais afetados pelo fenômeno atmosférico de grande intensidade em Regla (município de Havana). Os danos são severos, até o momento lamentamos a perda de três vidas humanas e 172 feridos recebem atendimento. Várias brigadas trabalhando no restabelecimento”, declarou o presidente.