Enem será 100% digital até 2026, anuncia Ministério da Educação

Versão piloto da mudança começará a valer já em 2020 em algumas capitais do Brasil; objetivo é que em cinco anos provas sejam feitas via agendamento

São Paulo – O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), vinculado ao Ministério da Educação, anunciou nesta quarta-feira (3) que a partir de 2020 as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) serão aplicadas de forma presencial, mas digitalmente.

Em nota enviada à imprensa, o órgão diz que a versão digital “vai permitir a utilização de novos tipos de questões com vídeos, infográficos e até a lógica dos games”. 

Com essa mudança, o governo federal diz que pretende realizar o exame em várias datas ao longo do ano, por agendamento.

Segundo o instituto, a medida “será também uma economia com a impressão de papel e um ganho para o meio ambiente”. A ideia é que, até 2026, o exame seja todo digitalizado. 

Em 2020, algumas capitais já terão aplicação do teste digital. No primeiro ano de teste, a expectativa é que 50 mil alunos realizem a prova, contra cerca de 5 milhões que devem realizar a prova em 2019.

Até agora, o Inep informou que as capitais serão Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Rio de Janeiro, Manaus, Florianópolis, Goiânia, João Pessoa, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo.

Entenda a mudança

As novidades no Enem serão feitas gradualmente. Para os alunos inscritos na edição deste ano, não haverá nenhuma alteração.

Já em 2021, será inaugurado o modelo “piloto” da digitalização. No ano que vem, os estudantes terão a opção de escolher a modalidade desejada para a realização da prova, que poderá ser física, digital ou de reaplicação — voltada para os candidatos que tiveram algum problema durante a versão online. O digital segue opcional até 2025.

A partir de 2026, a prova será 100% digital. “A consolidação do modelo digital será marcada por diversas aplicações regulares ao longo do ano, por agendamento, em todo o país, e reaplicação também em modelo digital”, diz a nota.