Encontro entre governo e Taleban no Paquistão é adiado

Atentado suicida matou ao menos nove pessoas e deixou outras 30 feridas horas após as negociações terem sido adiadas

Islamabad – Um atentado suicida matou ao menos nove pessoas e deixou outras 30 feridas no Paquistão nesta terça-feira, horas após as negociações de paz entre o governo e os representantes do Taleban no país terem sido adiadas, informaram autoridades.

Nenhum grupo assumiu a autoria do ataque ocorrido próximo a um hotel frequentado por xiitas na cidade de Peshawar.

O primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, vem tentando promover negociações sobre as operações militares e o fim da violência no país islâmico, onde mais de 40 mil pessoas foram mortas nos últimos anos vítimas de atos terroristas. O governo responsabiliza o Taleban pelas mortes e a explosão de hoje salienta a dificuldade para negociar a paz e colocar fim aos conflitos.

Os dois lados nomearam recentemente uma equipe de negociadores que deveria se encontrar nesta terça-feira em Islamabad. Os representantes do governo, no entanto, não apareceram. “Esperamos pela equipe do governo hoje, mas ela não apareceu”, afirmou Maulana Samiul Haq, representante do Taleban nas negociações.

O governo, por sua vez, disse que esperava por a confirmação da identidade dos negociadores pelo Taleban. “Não fomos ao encontro com os representantes do Taleban porque não recebemos confirmação da identidade de seus negociadores”, afirmou Rahimullah Yousufzai, representante do governo. “Agora recebemos essa confirmação e a reunião deve acontecer nos próximos dois dias”, acrescentou. Fonte: Associated Press.