Empresário se suicida em evento com governador de Sergipe e ministro

Sadi Gitz, dono de uma empresa que faliu, atirou em si mesmo durante o "Simpósio de Oportunidades – Novo Cenário da Cadeia do Gás Natural"

São Paulo — O empresário Sadi Gitz cometeu suicídio nesta quinta-feira (4) durante o “Simpósio de Oportunidades – Novo Cenário da Cadeia do Gás Natural em Sergipe”, em Sergipe.

Participavam do evento o governador do estado, Belivaldo Chagas, e o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Segundo relatos de pessoas que presenciaram o suicídio, Gitz se levantou após a fala do governador,  ameaçou dizer algumas palavras e se matou.

Fontes do governo estadual contaram que o empresário era dono de uma fábrica de cerâmica que havia entrado em hibernação, por causa do alto preço do gás. Com isso, ele teria falido.

A indústria de cerâmica Escurial vinha enfrentando dificuldades há algum tempo e atualmente está em recuperação judicial. A empresa passou a consumir gás com pagamento antecipado e há cerca de dois meses paralisou as atividades por falta de condições de caixa.

Em nota publicada no Twitter, o governo afirmou que “o Simpósio está cancelado” e que “lamenta o ocorrido”.