Em visita à Bulgária, Dilma coloca flores no túmulo do soldado desconhecido

A entrega da coroa de flores foi o primeiro ato de uma visita de dois dias, que deverá impulsionar a cooperação econômica entre os dois países

Sófia – A presidente do Brasil, Dilma Roussef, colocou uma coroa de flores com as cores da bandeira brasileira no túmulo do soldado desconhecido em Sófia nesta quarta-feira, no primeiro ato de uma visita de dois dias à Bulgária, onde deverá impulsionar a cooperação econômica entre os dois países.

Diante deste monumento, Dilma foi recebida oficialmente por seu anfitrião, o presidente da Bulgária, Georgi Parvanov, com honras militares e os hinos das duas nações.

Vestida com saia negra e jaqueta de tons marrons, Dilma passou em revista os soldados da guarda do país balcânico, a quem cumprimentou em búlgaro – “Zdraveite, gvardeyci” (saudações, soldados da guarda) – antes de colocar a coroa de flores.

Depois, após subir a um palanque junto a Parvanov, foi homenageada com um desfile acompanhado de uma banda militar.

Segundo manifestaram à Agência Efe fontes da Presidência búlgara, Sófia espera que esta visita sirva para a promoção da cooperação econômica com o Brasil, e que o desenvolvimento das relações bilaterais nas esferas da ciência, da educação e da tecnologia centrem o encontro a portas fechadas que manterão nesta manhã Dilma e Parvanov.

Após a reunião, devem ser assinados acordos no campo da economia e da tecnologia da informação.

Dilma também se reunirá com o primeiro-ministro búlgaro, Boiko Borisov, que oferecerá um almoço à presidente brasileira.

Pela agenda da visita, que na quinta-feira coincidirá com os 50 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre as duas nações, Dilma participará na tarde de hoje de um fórum de empresários dos dois países.

Na quinta-feira, Dilma visitará Gábrovo, a cidade onde nasceu seu pai, Pedro Rousseff, e lá se reunirá com alguns de seus familiares, assim como com autoridades municipais.

Além disso, a presidente visitará a exposição sobre sua família no Museu Regional de História sob o título: “As Raízes Búlgaras de Dilma Rousseff”.