Em vídeo, Temer acusa Alckmin de dizer falsidades em programa eleitoral

Presidente rebate críticas feitas por Alckmin ao seu governo em áreas como saúde, educação e geração de empregos

O presidente Michel Temer divulgou vídeo na noite de quarta-feira com críticas ao candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, em que acusa o tucano de dizer “falsidades” em sua propaganda eleitoral e lembra que vários partidos da base do governo fazem parte da aliança de Alckmin para as eleições.

“Geraldo Alckmin candidato a presidente da República, me dirijo a você pelas falsidades que você tem colocado no seu programa eleitoral, e eu não posso silenciar em homenagem ao povo brasileiro”, diz Temer no vídeo, que foi divulgado nas redes sociais do presidente.

Temer rebate críticas feitas por Alckmin ao seu governo em áreas como saúde, educação e geração de empregos, citando que essas áreas tiveram ministros de partidos que fazem parte da aliança de Alckmin para o pleito de outubro, como DEM, PP, PRB e PTB.

Segundo Temer, Alckmin “critica indevidamente” seu governo, uma vez que caso chegue à Presidência terá muitos dos mesmos partidos em sua base de apoio. “Se você vier a ganhar a eleição, essa base será a sua base governamental”, afirma.

Temer lembrou ainda que apoiou Alckmin em campanhas passadas ao governo do Estado de São Paulo, o qual o tucano governou por dois mandatos, e até mesmo à Presidência da República, e disse que o ex-governador “era diferente”.

“Eu me lembro, Geraldo, quando você candidato a governador, candidato a presidente, nas vezes que eu te apoiei precisamente para esses cargos, acho que você era diferente. Não atenda o que dizem os seus marqueteiros, atenda apenas à verdade, e a verdade significa que nós fizemos muito por essas áreas conduzidas por aqueles que hoje apoiam a sua candidatura”.

O próprio PSDB de Alckmin ainda ocupa um ministério no governo Temer, o das Relações Exteriores, com Aloysio Nunes.

O MDB, partido de Temer, lançou o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato à Presidência.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Aline Ribeiro

    Geraldo Alckmin respondeu: o problema é o presidente e não os ministros, Geraldo Alckmin presidente para cortar privilégios!

  2. João Rinoceronte

    Geraldo não foi vice do PT e muito menos apoiador de lula, dai sabemos que nada tem a ver com este senhor! Geraldo é cabeça e coração Geraldo é presidente!

  3. Marcia Candido

    Temer falar mal de Geraldo Alckmin só confirma meu voto.

  4. Bruno Santana

    Me parece que estão buscando meios de desabonar Geraldo, eu acredito que ele vai se fortalecer e será nosso próximo presidente!