Em Salvador, Aécio volta a atacar Haddad

Haddad havia sugerido que Aécio não estaria preparado para disputar a Presidência

Salvador – Assim como fez em Maceió (AL), no giro por cidades nordestinas para apoiar candidaturas de partidos aliados e divulgar seu nome tendo em vista a eleição de 2014, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) rebateu o candidato petista à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, ao chegar a Salvador (BA), no início da tarde desta sexta-feira.

Na noite de quinta, em um discurso para alunos de uma universidade particular em São Paulo, Haddad havia sugerido que Aécio não estaria preparado para disputar a Presidência. “Se o Aécio quer ser presidente, estuda um pouquinho, lê um livro por semana”, disse à plateia.

O tucano mineiro rebateu com vigor. “Como acho que ele (Haddad) não pode ser tão idiota quanto parece às vezes, acho que ele quis, ali, dar uma estocada no presidente (Luiz Inácio Lula da Silva, que também estava no evento e que, além de não ter curso superior, já confessou ler pouco)”, alegou Aécio. “Talvez por não estar satisfeito com a incapacidade que o presidente Lula demonstrou, até agora, de alavancar sua candidatura.”

Para o senador, falta humildade a Haddad. “Acho que vai ficando claro para ele, que é neófito em política, que, para ter sucesso na vida pública, não adianta apenas ter um padrinho político, também é preciso ter humildade e competência”, disse. “Vou sugerir a ele que, nas férias forçadas que provavelmente terá a partir de domingo, leia a biografia de São Francisco de Assis. Um pouco de humildade, se não fizer bem para sua carreira política, que acho que termina de forma precoce, certamente fará dele um homem melhor no futuro.”


Aécio desembarcou na Bahia para participar de eventos de apoio a duas candidaturas do DEM nas duas principais cidades do Estado, Salvador e Feira de Santana – cidades nas quais o DEM começou as campanhas na liderança das pesquisas de intenções de votos, mas que registram crescimento das candidaturas petistas na reta final da propaganda eleitoral.

Em Salvador, a pesquisa Ibope divulgada na noite de quinta-feira mostrou o petista Nelson Pelegrino à frente de ACM Neto (DEM) pela primeira vez na campanha – 34% a 31%. O primeiro levantamento do instituto na cidade, divulgado no início de agosto, mostrava o democrata com 40% de preferência, ante 13% do petista.

Já em Feira de Santana, de acordo com o Ibope, em pesquisa divulgada também na noite de ontem, o democrata José Ronaldo ainda mantém liderança folgada, com 63% das intenções de voto, ante 16% do petista Zé Neto. Na comparação com a primeira pesquisa da campanha, porém, a diferença entre os dois caiu 21%.

O tucano mineiro disse que seu principal objetivo na Bahia é mostrar que a tese do PT nas campanhas das duas cidades, de dizer que a aliança com o governo federal é fundamental para que haja investimentos nos municípios, está errada. “Venho contar minha experiência como governador por oito anos de Minas Gerais, na oposição do presidente Lula”, disse. “Nesses oito anos, Minas Gerais teve seu ciclo de maior crescimento e desenvolvimento e de maior volume de investimentos.”

Para Aécio, o mote das campanhas petistas no Estado “é o discurso mais antigo” do Brasil. “O PT tem uma técnica, nas vésperas das eleições, de querer carimbar o dinheiro, dizendo que um recurso é federal, outro é estadual, para fazer bondades, como se os recursos fossem deles”, argumentou. “Mas esse recurso é público, pertence aos cidadãos.”