Em reunião, Temer fala do aumento das exportações e que ligou para Putin

Durante reunião ministerial no Palácio do Planalto, Michel Temer destacou os resultados da balança comercial nos últimos anos

Brasília – O presidente da República, Michel Temer, destacou nesta quinta-feira, 12, durante reunião ministerial no Palácio do Planalto, os resultados da balança comercial nos últimos anos. “Obtivemos saldo de US$ 67 bilhões em 2017. As exportações cresceram 17,5%. Foi o primeiro aumento depois de cinco anos consecutivos de queda”, afirmou.

Temer citou ainda, ao tratar das ações de seu governo nos últimos anos, a repactuação da dívida dos Estados e o auxílio aos municípios.

“Repactuamos a dívida dos Estados. Nos primeiros seis meses, Estados não precisaram pagar para a União”, disse o presidente. “Em 2016, municípios não conseguiam pagar seus salários. Parte da multa da repatriação foi partilhada com os municípios. Agora, em 2017, novamente municípios tiveram dificuldades. Fizemos um exercício financeiro e destinamos R$ 2 bilhões aos municípios”, acrescentou.

Putin

Em um discurso durante reunião, Temer informou que ligou na semana passada para o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para discutir o embargo à carne brasileira. O telefonema foi feito a pedido do ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

A Rússia deixou de comprar carne bovina e suína do Brasil em 1º de dezembro do ano passado, alegando ter detectado ractopamina (aditivo que melhora desempenho alimentar do animal para produção de carne) em lotes de carnes brasileiras enviadas ao país. A ractopamina é proibida na Rússia, que continua a importar carne de frango do Brasil. “O problema com a Rússia já está sendo encaminhado. Liguei para o Putin”, disse Temer.

Carne Fraca

O presidente lembrou, ainda, ao tratar das ações do governo na área de agricultura, os problemas trazidos no ano passado pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. “O governo combateu vitoriosamente a operação Carne Fraca e expandiu mercados”, disse.

Além disso, Temer afirmou que o Brasil agora conseguiu combater a febre aftosa de forma definitiva, o que deve ampliar o mercado internacional para a carne bovina brasileira. A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês) deve reconhecer o Brasil como país livre de febre aftosa, com vacinação, no mês que vem, durante reunião em Paris, na França, sede da entidade, com a presença de Maggi e Temer.

Safras

Em outro momento, Temer destacou as safras de grãos de 2017 e de 2018, as duas maiores da história. “Claro que isso se deve a quem se dedica, mas também ao apoio dos bancos, do Banco do Brasil”, afirmou.

A reunião ministerial desta quinta é a primeira entre o presidente Michel Temer e os onze novos ministros nomeados, após a desincompatibilização dos antecessores em função da eleição. Assumiram nesta semana: Eduardo Guardia (Fazenda); Esteves Colnago (Planejamento); Moreira Franco (Minas e Energia); Rossieli Soares da Silva (Educação); Alberto Beltrame (Desenvolvimento Social); Vinicius Lummertz (Turismo); Antônio de Pádua de Deus (Integração Nacional); Leandro Cruz Fróes da Silva (Esporte).

Além disso, mais três interinos foram efetivados nos cargos: Marcos Jorge, que assumiu definitivamente o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Helton Yomura, que fica como ministro do Trabalho, e Gustavo do Vale Rocha (Direitos Humanos).