Moro se compara a agente que prendeu Al Capone

Ao programa "60 Minutes", da CBS, o juiz responsável pela Lava Jato se comparou ao famoso agente do FBI que capturou o gângster Al Capone, em 1931

São Paulo – O juiz federal Sérgio Moro disse em entrevista ao programa “60 Minutes“, da emissora norte-americana CBS, que se sentiu como Elliot Ness, o famoso agente do FBI que prendeu o gângster “Al Capone”, em 1931, quando o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa (Abastecimento) começou a delatar o que sabia do esquema de corrupção na petroleira.

Segundo o magistrado, “esse foi o ponto em que não havia mais volta, como no filme Os Intocáveis”, fazendo referência à cena em que Sean Connery diz a Ness (interpretado por Kevin Costner) que aquele era um mundo conturbado e que não haveria mais volta, se ele enveredasse por ali. Durante a entrevista, a edição do programa mostra essa cena em que os personagens falam sobre a perseguição a Al Capone.

Diz Sean Connery no filme: Se você passar por aquela porta, você estará caminhando para um mundo de problemas e não há como voltar atrás. Você entende isso?

Kevin Costner (carregando uma arma) diz: Sim, eu entendo.

A fala de Moro foi transmitida durante o programa do último domingo, que dedicou um bloco inteiro à operação Lava Jato (Operation Car Wash, em inglês) , definida pelo jornalista Anderson Cooper como a maior contra a corrupção da história brasileira.

Além do juiz federal, o programa “60 Minutes” também ouviu o coordenador da Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, e transmitiu uma entrevista com a ex-presidente Dilma Rousseff, gravada três semanas antes de seu impeachment.

Para Cooper, Dallagnol revelou acreditar que a Lava Jato é “muito, muito maior” do que Watergate  escândalo político ocorrido em 1972 nos Estados Unidos e que levou à renúncia do então presidente americano Richard Nixon. O procurador justifica seu posicionamento dizendo que a Lava Jato já processou mais de 200 pessoas por centenas de crimes, cuja propina chega a “cerca de US$ 2 bilhões”.

Procuradores da Lava Jato em entrevista ao programa "60 Minutes" Procuradores da Lava Jato em entrevista ao programa “60 Minutes”

Procuradores da Lava Jato em entrevista ao programa “60 Minutes” (CBS NEWS/Divulgação)

Nos minutos destinados à entrevista com a ex-presidente Dilma Rousseff, o repórter explica que seu impeachment foi influenciado pelos desdobramentos da Lava Jato. Cooper questiona a então presidente, dizendo que para muitas pessoas é difícil acreditar que ela desconhecia os escândalos.

A entrevista completa pode ser vista no site do programa “60 Minutes”.