Em entrevista, Bolsonaro volta a dizer que tem missão de Deus

Ao jornal argentino La Nación, Bolsonaro também disse que não acredita em pesquisas que apontam queda em sua popularidade

São Paulo — Para o presidente da República Jair Bolsonaro, sobreviver ao atentato à faca durantes as eleições de 2018 e ter sido eleito no segundo turno fazem parte de uma missão que Deus lhe deu.

Não é a primeira vez que Bolsonaro cita milagres ou diz que tem um dever incumbido pelo sobrenatural. Em maio, compartilhou um vídeo de um pastor evangélico que dizia que ele era “escolhido por Deus”. Dessa vez, a declaração do presidente apareceu durante entrevista ao jornal argentino “La Nación”.

“Não estou preocupado em ser bom; Eu quero alcançar meu objetivo, cumprir minha missão”, disse. Perguntado sobre qual missão seria essa, Bolsonaro disse que ela viria de Deus.
“Eu tenho uma missão de Deus, vejo assim. Foi um milagre estar vivo e outro milagre é ter vencido as eleições. Deus também me ajudou muito na eleição dos meus ministros.”
Bolsonaro também criticou pesquisas que apontam queda na sua popularidade e disse que, nas ruas, o que vê é diferente.
“Ninguém acredita nas pesquisas no Brasil. Se você fosse comigo para as ruas, veria que é diferente. Posso enviar vídeos para você no WhatsApp”, disse ao repórter ao Alberto Armendáriz.
Desde a campanha presidencial de 2018, Bolsonaro apela para o discurso religioso e, vez por outra, faz afagos ao eleitorado evangélico. Também em maio, o presidente disse que “Deus não escolhe os mais capacitados, mas capacita os escolhidos”.