Em 4 anos, velocidade média no trânsito de SP caiu 10%

Levantamento da CET aponta que, entre 2008 e 2012, velocidade média no horário de pico caiu de 20,6 km/h para 18,5 km/h

São Paulo – São Paulo está mais cada vez engarrafada . A constatação é de um levantamento realizado pela CET-SP (Companhia de Engenharia de Tráfego da cidade). Segundo dados levantados pelo órgão, a velocidade média do trânsito pela manhã nos principais corredores de São Paulo  caiu de 23,3 km/h em 2008 para 22,1km/h em 2012.

Pela tarde, a queda no período foi de 20,6 km/h para 18,5 km/h. De acordo com nota enviada por e-mail pela CET, os motivos da lentidão são “a saturação da capacidade das vias associada à evolução da frota veicular registrada”. Ou seja, ruas lotadas e mais veículos circulando.

Os números do Relatório de Desempenho do Sistema Viário Principal exemplificam isso. Entre 2008 e 2012, cerca de 1 milhão de carros foram registrados pelo Detran-SP – o que representou um crescimento de mais de 15% da frota. Todos os dias, o órgão emplaca em méida 544 novos veículos.

Em entrevista à Folha, Tadeu Duarte (diretor de planejamento da CET-SP) afirmou que a sorte de São Paulo é que seus 7,5 milhões de carro nunca estão todos na rua ao mesmo tempo – a frota circulante se limita a 3,5 milhões deles. Caso contrário, a cidade pararia.

Pior trânsito da cidade

Munidos de cronômetros, dois pesquisadores da CET-SP percorreram 31 rotas distribuídas por 244 km para realizar o estudo recém-divulgado. O levantamento cobre 17% do sistema viário principal de São Paulo e mostra que a zona oeste tem o pior trânsito da cidade.

Lá ficam a avenida Francisco Morato e a rua Cardeal Arcoverde, que detêm as menores velocidades médias nos períodos da manhã e da tarde, respectivamente. Quem circula pela primeira vai ao centro a 8,8km/h pela manhã e volta para casa pela segunda a 6,6km/h de tarde.

A expansão da linha 4-amarela do metrô e a criação de faixas exclusivas para ônibus estão entre as soluções para o problema na região. A prefeitura estuda implantar em breve a segunda medida em 150 km das vias da cidade.

Outra meta do órgão é subir a velocidade média do transporte coletivo rodoviário de 13 km/h para 25 km/h, além de investir R$ 550 milhões em tecnologia voltada para o trânsito.

O estudo da CET-SP traz ainda dados como as vias de maior circulação – Radial Leste (com até 9.876 veículos por hora) e 23 de maio (até 8.766 veículos por hora) – e informa que a avenida Jacu-Pêssego é a pista com as melhores velocidades médias nos horários de rush (35,5km/h pela manhã e 32,8km/h de tarde).

Ontem, entrou em operação na Marginal Tietê uma faixa exclusiva para ônibus. Em 2012, 1.231 pessoas morreram no trânsito em São Paulo.