Eleições mobilizam 2,4 milhões de funcionários

As eleições de domingo mobilizam 2,4 milhões de juízes e funcionários da Justiça Eleitoral para garantir uma apuração em tempo recorde

Rio de Janeiro – As eleições de domingo, cujo voto é obrigatório para 142,8 milhões de eleitores, exigem a mobilização de 2,4 milhões de juízes e funcionários da Justiça Eleitoral para garantir uma apuração em tempo recorde.

As eleições em um país de dimensões continentais, com três fusos horários e cerca de 200 milhões de habitantes, têm números de eleitores, candidatos, colégios eleitorais e recursos que impressionam, segundo dados divulgados pelas autoridades eleitorais.

O país elegerá no domingo um presidente entre 11 candidatos e 27 governadores entre 166 aspirantes.

Além disso, 27 cadeiras serão renovadas no Senado entre 172 candidatos e a Câmara dos Deputados será prenchida com 513 nomes, de 6.172 disponíveis.

Os eleitores poderão votar em aproximadamente 530 mil urnas eletrônicas distribuídas em 450 mil colégios eleitorais de 5.570 municípios e em cerca de 200 postos de votação no exterior.

“O processo, totalmente informatizado, permite à população brasileira saber em poucas horas os virtuais vencedores das eleições”, afirma um comunicado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Tanto o sistema de votação como o de apuração são informatizados, o que garante que os brasileiros contem com resultados consolidados das eleições em menos de cinco horas após o fechamento dos colégios eleitorais. Os resultados definitivos são divulgados em menos de 24 horas depois da votação.

“Desde 2000 o Brasil executa a cada dois anos uma das maiores eleições eletrônicas já registradas no mundo”, segundo o TSE, que começou a informatizar o sistema em 1996, quando 33 milhões de eleitores o usaram pela primeira vez.

Neste ano, 23,8 milhões de pessoas usarão as novas urnas desenvolvidas pelo Tribunal Superior Eleitoral, que reconhecem o eleitor pela impressão digital, o que aumenta a segurança do voto. Das 530 mil urnas, 72 mil já contam com a tecnologia de biometria em 762 cidades.

Maior colégio eleitoral do páis, o estado de São Paulo tem 31,9 milhões de eleitores (22,4% do total), seguido por Minas Gerais, com 15,2 milhões (10,68%), Rio de Janeiro, com 12,1 milhões (8,5%) e Bahia, com 10,2 milhões (7,13%).

Por gênero, a maioria dos eleitores são mulheres (74,5 milhões frente a 68,2 milhões de homens). Na separação por idade, a maioria tem entre 25 e 34 anos (33,3 milhões).

Os eleitores com mais de 70 anos, cujo voto não é obrigatório, somam 10,8 milhões. Os que têm 16 e 17 anos de idade e que se inscreveram para poder votar neste ano chegam a 1,6 milhão.