Eduardo Cunha ainda descarta renúncia

Eduardo Cunha ainda não considera a possibilidade de renunciar à presidência da Câmara mesmo após a derrota sofrida na tarde de hoje

Eduardo Cunha ainda não considera a possibilidade de renunciar à presidência da Câmara mesmo após a derrota sofrida na tarde desta terça-feira, 14, no Conselho de Ética.

O presidente afastado reuniu alguns aliados de sua tropa de choque e advogados que cuidam de sua defesa em várias frentes nesta noite.

O peemedebista irá recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da decisão do colegiado, que aprovou parecer favorável à sua cassação. No entanto, o recurso não deve ser apresentado nesta quarta-feira, 15.

A expectativa é de que a reunião com seus advogados avance pela noite para que possam encontrar alternativas processuais.

Aliados de Eduardo Cunha avaliam desde o início da noite que a situação do peemedebista ficou “insustentável” após a derrota e acreditam que aumentará a pressão para que renuncie.

Opositores do presidente afastado voltaram a se reunir nesta noite para discutir a sucessão de Cunha, mas não chegaram a nenhum nome. No entanto, esses deputados já praticamente definiram que irão disputar a presidência da Câmara contra o chamado centrão. (Daniel Carvalho)