Doria quer renomear Bom Retiro para “Little Seul”

Prefeito prometeu que vai revitalizar o bairro com apoio de sete empresas sul-coreanas

Até 2020, toda a frota de ônibus de São Paulo terá ar-condicionado e Wi-Fi. A medida será exigida na próxima licitação para escolher as empresas, prevista para junho.

A afirmação foi feita nesta quarta-feira, 12, pelo secretário municipal de Transportes, Sérgio Avelleda, que visita Seul, capital da Coreia do Sul, com o prefeito João Doria (PSDB).

Avelleda garantiu também que haverá uma “redução progressiva” da emissão de gases contaminantes após a nova concessão.

Com 15 mil veículos em circulação, São Paulo tem hoje uma das maiores frotas de ônibus do mundo, segundo a Prefeitura.

Outra mudança prevista é o fim gradual dos cobradores – o pagamento da tarifa não poderá mais ser feito com dinheiro.

Doria e Avelleda visitaram o Serviço de Operação e Informação de Transporte (Topis), considerado um dos melhores no mundo.

O prefeito de Seul, Park Won-Soon, contou que todo o sistema é pago pela prefeitura. A gestão Doria tem dito que quer transferir o sistema de bilhetagem do setor público para o privado.

A ideia é que o passageiro possa, por exemplo, usar o bilhete único para pagar táxi. “Precisamos de uma empresa que tenha agilidade para trazer soluções modernas e agregar valor ao sistema de bilhetagem”, disse o secretário.

Outra ideia em discussão é fazer uma parceria público-privada (PPP) para administrar os corredores de ônibus.

“Little Seul”

Após receber o título de cidadão honorário de Won-Soon, Doria afirmou que vai revitalizar o bairro do Bom Retiro, na área central de São Paulo, com apoio de sete empresas coreanas, entre elas Samsung, Hyundai e LG.

Depois, disse, a região passará a chamar Little Seul Bom Retiro. “Ao término das obras, poderemos classificá-la de Little Seul, lembrando a tradição que une os dois povos.” Segundo ele, o projeto será iniciado em junho.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. “Little Seul”??? Isso é um atentado a lingua Portuguesa, se esse entreguista quer fazer uma homenagem que escreva em Português, que é a lingua falada pelos Brasileiros, e pelos imigrantes Coreanos da região, que também não tem no Inglês sua lingua de origem.

  2. Para conseguir Patrocinio e apoio para revitalizar um bairro onde os próprios sul Koreanos e descendentes vivem e tem um império por assim dizer, é necessário mudar o nome do bairro? que é a cara do bairro e de são paulo, para uma língua que não é a materna dos koreanos e ainda por cima ofende todos os brasileiros que nasceram e vivem no bairro. Preocupa-se com a Revitalização senhor prefeito que é o importante. Não tenta fazer uma média com as empresas para ganhar créditos futuros.

  3. Vando Trujillo

    fazendo as reformas pode chamar até de bairro LG

    1. Cleber Souza

      Boa, Também acho, kkk

  4. “é a língua pátria do João Dória o trumpizinho” kkkk , sem nenhum compromisso com a identidade Brasileira, tipico de quem tem vergonha de ser Brasileiro, prefere ser cidadão do mundo !

  5. Mario Ikeno Junior

    Poderia chamar o bairro de bom hb20 ou Galaxy S Retiro

  6. Edeangelos Silva

    Engraçado como a oposicao acha defeito em tudo que o prefeito faz… acho que impera a INVEJA de nao ter feito enquanto estavam no poder… se ele quiser revitalizar Sao Paulo inteira, pode até chamar de Doria City que eu nao ligo… o importante é arrumar essa budega.

  7. Leonardo Inacio

    Como tem gente que reclama, se ele arrumar o bairro, por mim pode chamar até de budega do seu cuca.

  8. Leandro Rufino de Amaral

    Poxa, mas que título de reportagem mais sensacionalista! A frase do Dória é bem clara e não precisa gabaritar o Enem pra interpretar o texto citado. ‘Classificar’ e ‘passar a chamar de’ são coisas um tanto diferentes…

  9. Eduardo Frederico Castro

    Prefeito Doria, xuidado com os modismos. não desvalorize um dos simbolos de nossa cultura, identidade e soberania: a língua portuguesa.