Doria quer renomear Bom Retiro para “Little Seul”

Prefeito prometeu que vai revitalizar o bairro com apoio de sete empresas sul-coreanas

Até 2020, toda a frota de ônibus de São Paulo terá ar-condicionado e Wi-Fi. A medida será exigida na próxima licitação para escolher as empresas, prevista para junho.

A afirmação foi feita nesta quarta-feira, 12, pelo secretário municipal de Transportes, Sérgio Avelleda, que visita Seul, capital da Coreia do Sul, com o prefeito João Doria (PSDB).

Avelleda garantiu também que haverá uma “redução progressiva” da emissão de gases contaminantes após a nova concessão.

Com 15 mil veículos em circulação, São Paulo tem hoje uma das maiores frotas de ônibus do mundo, segundo a Prefeitura.

Outra mudança prevista é o fim gradual dos cobradores – o pagamento da tarifa não poderá mais ser feito com dinheiro.

Doria e Avelleda visitaram o Serviço de Operação e Informação de Transporte (Topis), considerado um dos melhores no mundo.

O prefeito de Seul, Park Won-Soon, contou que todo o sistema é pago pela prefeitura. A gestão Doria tem dito que quer transferir o sistema de bilhetagem do setor público para o privado.

A ideia é que o passageiro possa, por exemplo, usar o bilhete único para pagar táxi. “Precisamos de uma empresa que tenha agilidade para trazer soluções modernas e agregar valor ao sistema de bilhetagem”, disse o secretário.

Outra ideia em discussão é fazer uma parceria público-privada (PPP) para administrar os corredores de ônibus.

“Little Seul”

Após receber o título de cidadão honorário de Won-Soon, Doria afirmou que vai revitalizar o bairro do Bom Retiro, na área central de São Paulo, com apoio de sete empresas coreanas, entre elas Samsung, Hyundai e LG.

Depois, disse, a região passará a chamar Little Seul Bom Retiro. “Ao término das obras, poderemos classificá-la de Little Seul, lembrando a tradição que une os dois povos.” Segundo ele, o projeto será iniciado em junho.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. “Little Seul”??? Isso é um atentado a lingua Portuguesa, se esse entreguista quer fazer uma homenagem que escreva em Português, que é a lingua falada pelos Brasileiros, e pelos imigrantes Coreanos da região, que também não tem no Inglês sua lingua de origem.

  2. Para conseguir Patrocinio e apoio para revitalizar um bairro onde os próprios sul Koreanos e descendentes vivem e tem um império por assim dizer, é necessário mudar o nome do bairro? que é a cara do bairro e de são paulo, para uma língua que não é a materna dos koreanos e ainda por cima ofende todos os brasileiros que nasceram e vivem no bairro. Preocupa-se com a Revitalização senhor prefeito que é o importante. Não tenta fazer uma média com as empresas para ganhar créditos futuros.

  3. Vando Trujillo

    fazendo as reformas pode chamar até de bairro LG

  4. “é a língua pátria do João Dória o trumpizinho” kkkk , sem nenhum compromisso com a identidade Brasileira, tipico de quem tem vergonha de ser Brasileiro, prefere ser cidadão do mundo !

  5. Mario Ikeno Junior

    Poderia chamar o bairro de bom hb20 ou Galaxy S Retiro

  6. Edeangelos Silva

    Engraçado como a oposicao acha defeito em tudo que o prefeito faz… acho que impera a INVEJA de nao ter feito enquanto estavam no poder… se ele quiser revitalizar Sao Paulo inteira, pode até chamar de Doria City que eu nao ligo… o importante é arrumar essa budega.

  7. Leonardo Inacio

    Como tem gente que reclama, se ele arrumar o bairro, por mim pode chamar até de budega do seu cuca.

  8. Cleber Souza

    Boa, Também acho, kkk

  9. Leandro Rufino de Amaral

    Poxa, mas que título de reportagem mais sensacionalista! A frase do Dória é bem clara e não precisa gabaritar o Enem pra interpretar o texto citado. ‘Classificar’ e ‘passar a chamar de’ são coisas um tanto diferentes…

  10. Eduardo Frederico Castro

    Prefeito Doria, xuidado com os modismos. não desvalorize um dos simbolos de nossa cultura, identidade e soberania: a língua portuguesa.